sábado, 16 de setembro de 2017

O mistério da homossexualidade em animais


Fêmeas de macaco-japonêsDireito de imagemPAUL VASEY
Image captionCientistas notaram que fêmeas do macaco-japonês buscam prazer com outras fêmeas
Durante a temporada de acasalamento de inverno, a competição por uma fêmea de macaco-japonês é acirrada. Os machos não têm de disputar apenas com outros machos, mas também com outras fêmeas.
Entre esses animais, objetos de estudo do psicólogo Paul Vasey, da Universidade de Lethbridge, no Canadá, uma fêmea sobe na outra e estimula seus genitais esfregando-os na parceira. As duas se olham nos olhos durante a relação e tendem a permanecer semanas juntas, inclusive para dormir e se defender de possíveis rivais.
Já se sabe que o comportamento homossexual é bastante comum no reino animal, envolvendo de insetos a mamíferos. Mas será que é possível chamar esses bichos de homossexuais?
O primeiro livro que trouxe o assunto para o centro das discussões foiBiological Exuberance, de Bruce Bagemihl, publicado em 1999. O texto citava inúmeros exemplos de relações homossexuais em uma grande variedade de espécies, que logo viraram objeto de estudo sistemático por parte dos cientistas.

Evolução

Besouros-castanhosDireito de imagemALAMY
Image captionBesouros machos depositam esperma em outros e acabam por fertilizar mais fêmeas
Segundo Vasey, apesar de centenas de espécies terem sido observadas em relações sexuais com parceiros do mesmo sexo em ocasiões isoladas, poucas delas fazem disso uma parte rotineira de suas vidas.
No caso dos macacos-japoneses, Vasey e sua equipe observaram que mesmo participando de relações sexuais com outras fêmeas, elas continuavam interessadas nos machos. Entre esses animais, as fêmeas frequentemente montam no macho, aparentemente para incentivá-los a acasalar.
Em alguns casos, existem razões evolucionárias para explicar o comportamento homossexual dos animais.
Por exemplo: em seus primeiros 30 minutos de vida, machos das moscas-das-frutas tentam copular com qualquer outra mosca, macho ou fêmea. Só depois eles aprendem a reconhecer o odor das fêmeas virgens e se concentram nelas.
Essa abordagem de tentativa e erro pode parecer ineficaz. Mas para o biólogo David Featherstone, da Universidade de Illinois, trata-se de uma boa estratégia. Na natureza, moscas de diferentes habitats podem apresentar misturas de feromônios ligeiramente diferentes.
"Um macho poderia perder a oportunidade de ter filhotes viáveis se fossem programados para reconhecer apenas um tipo de odor", afirma.
Os besouros-castanhos machos usam um truque diferente. Eles copulam entre si e até depositam esperma no parceiro. Se o macho que estiver carregando esse esperma acasalar depois com uma fêmea, esse esperma poderá ser transferido – assim, o macho que produziu o esperma fertiliza uma fêmea sem ter que cortejá-la.
Em ambos os casos, os machos estão usando um comportamento homossexual como uma maneira de fertilizar mais fêmeas.
Por isso, fica claro por que esses comportamentos podem ter sido favorecidos durante a evolução das espécies. Mas também se nota que essas duas espécies estão longe de serem estritamente homossexuais.

'Homo' ou 'bi'?

Direito de imagemALAMY
Image captionEntre aves, algumas fêmeas se unem a outras para cuidar de seus filhotes
Outros animais, no entanto, realmente parecem ser totalmente gays. Um deles é o albatroz-de-laysan, que vive no arquipélago americano do Havaí.
Entre esses enormes pássaros, os casais normalmente permanecem 'casados' por toda a vida e participam ativamente dos cuidados com os filhotes.
Mas em uma população da ilha de Oahu, 31% dos casais são formados por duas fêmeas sem parentesco entre si. E mais: elas cuidam de filhotes cujos pais são machos que já estão em um 'casamento estável' com outra fêmea, mas 'pulam a cerca' para acasalar com uma ou ambas as fêmeas do casal de mesmo sexo.
Segundo a bióloga Marlene Zuk, da Universidade de Minnesota, se as fêmeas de albatrozes não criassem seus filhotes com outra fêmea, teriam mais dificuldades para chocar seus ovos e buscar comida.
Mas, novamente, não se trata de animais inerentemente homossexuais. Estudos dessa e de outas espécies de pássaros sugerem que a união homossexual ocorre como uma resposta à falta de machos e é mais rara quando uma população tem uma proporção mais equilibrada entre os dois sexos.
BonobosDireito de imagemALAMY
Image captionBonobos podem usar o sexo para ganhar influência em um grupo
E se olharmos para nossos parentes mais próximos, os primatas hominoides? Os bonobos, por exemplo, são uma espécie de chimpanzé extremamente ativa sexualmente. Tanto machos quanto fêmeas apresentam comportamentos homossexuais.
Mas o sexo entre esses animais também tem a função de consolidar as relações sociais. Bonobos podem usar o sexo para se aproximar de membros dominantes do grupo e assim ganhar mais status. Até mesmo os mais jovens costumam confortar outros com abraços e atos sexuais.
Algumas espécies de golfinhos também apresentam comportamentos homossexuais que os ajudam dentro do grupo. Mas, no fim, todos acasalam com membros do outro sexo para se reproduzirem.
Todas essas espécies seriam melhor descritas como 'bissexuais', pois transitam facilmente entre os dois comportamentos e não mostram uma orientação sexual consistente.

Homossexuais 'puros'

Carneiros e ovelhasDireito de imagemNA
Image captionSegundo cientistas, 8% dos carneiros domesticados permanecem com sua opção pelo mesmo sexo
Apenas duas espécies reconhecidamente exibem preferência pelo mesmo sexo pelo resto da vida, mesmo quando há parceiros suficientes do outro sexo. Uma delas, claro, é a espécie humana. A outra é o carneiro domesticado.
Em rebanhos ovinos, até 8% dos machos preferem outros machos mesmo quando há fêmeas férteis no grupo.
Em 1994, neurocientistas descobriram que esses machos tinham o cérebro ligeiramente diferente do resto, com um hipotálamo menor – a parte que controla a liberação de hormônios sexuais.
Isso endossaria o polêmico estudo do neurocientista Simon LeVay, que em 1991 descreveu uma diferença entre a estrutura cerebral de homens gays e heterossexuais.
Mas LeVay acredita que carneiros selvagens não apresentam o mesmo comportamento. Segundo ele, o animal domesticado foi aos poucos sendo 'manipulado' por criadores para produzir fêmeas que se reproduzem o mais frequentemente possível, o que pode ter permitido o aumento do número de machos homossexuais.
Por isso, tanto LeVay quanto Vasey afirmam que os humanos são o único caso documentado de 'verdadeira' homossexualidade entre animais selvagens.
Talvez nunca encontremos um animal selvagem que seja estritamente homossexual como muitos humanos. Mas podemos estar certos de que vamos descobrir cada vez mais animais que não se encaixam nas categorias tradicionais de orientação sexual.
Eles usam o sexo para satisfazer todo tipo de necessidade, do simples prazer à afirmação social. E isso exige flexibilidade.
Fonte:
http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/02/150211_vert_earth_animais_homossexuais_ml

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

COMO SE COMPORTAR QUANDO MINHA ESPOSA NÃO QUER DEIXAR A DENOMINAÇÃO?

Sinto pelas dificuldades que tem passado com sua esposa, depois que você decidiu deixar a denominação por não encontrar fundamento bíblico para permanecer lá. A cristandade afastou-se de tal maneira do modelo que encontramos no Novo Testamento que quando procuramos nos reunir do modo como a Palavra ensina somos vistos como "estranhos". Isso é normal, pois as pessoas sentem uma certa segurança no modelo inventado pelos homens, pois já se acostumaram a ele.

Eu me lembro de quando decidi sair da denominação onde estava para congregar somente em nome do Senhor com irmãos que já faziam isso antes de mim, em comunhão com irmãos em todo o mundo que congregam dessa maneira. Embora eu já fosse casado e independente, meus pais ficaram muito preocupados e chegaram a sugerir que eu procurasse uma "igreja" dentro dos moldes convencionais, pois achavam aquelas reuniões muito estranhas. Que história era aquela de congregar sem um templo, sem um padre ou pastor, sem uma estrutura institucional?

O tempo passou, meus pais se converteram e acabaram congregados também somente em nome de Jesus por vários anos, até o Senhor chamá-los para o céu (meu pai em 1998 e minha mãe em 2005). Eles entenderam de tal forma o que aquele era o modelo bíblico para os cristãos se reunirem que até construíram o salão de reuniões que você conheceu.

Portanto fique tranquilo. Não vá destruir seu casamento por causa disso. Aguarde, pois o tempo é um ótimo remédio para tudo, inclusive para você poder começar a congregar se desejar. Enquanto isso trate bem sua esposa e permaneça naquilo que você já conquistou, isto é, separado das denominações e aprendendo cada vez mais do Senhor e de Sua Palavra. Ninguém poderá obrigá-lo a voltar a uma denominação se o Senhor já tiver lhe mostrado o erro que isso significa. Este será um exercício que você mesmo precisará ter com o Senhor, de permanecer fiel à vontade dEle e lendo a Palavra sozinho em casa, se isso mantiver um clima de paz. Ele certamente mostrará a você quando e como agir, bem como é poderoso para abrir os olhos de sua esposa. Além disso, sua perseverança poderá ser premiada por outros que o Senhor possa querer ajuntar aí em sua cidade.

É claro que numa situação assim devemos entender de onde vem o atrito todo e quem está realmente descontente com essa situação. Por isso entenda que sua luta não deve ser contra a carne, ou seja, contra seres humanos (no caso sua esposa), mas contra anjos, as potestades nos lugares celestiais, portanto uma batalha que travamos de joelhos. A mulher, como a parte mais frágil, é sempre o alvo mais vulnerável ao ataque do inimigo e ele pode fazer um grande estrago no casamento quando consegue tocar naquela que ele conseguiu enganar no princípio (1Tm 2:14 "Adão NÃO FOI ENGANADO, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão"). O "porei inimizade entre ti e a mulher" continua valendo ainda hoje.

Você entenderá melhor o que estou dizendo quando ler os dois links abaixo:

http://www.respondi.com.br/2010/08/como-assim-salvar-se-dando-luz-filhos.html
http://escritosdolemao.blogspot.com/2011/03/para-ser-salva-deve-mulher-dar-luz.html

Recentemente um irmão que se separou da denominação onde congregava enfrentou o mesmo problema, quando o tempo fechou em sua casa com sua esposa que quis continuar na denominação. Ele decidiu simplesmente esperar e orar, e logo sua esposa viu que não poderia interferir na fé do marido. Ela continua indo em sua denominação, enquanto ele já está em contato com outros irmãos que também acabaram de conhecer a verdade de como devem se reunir em sua cidade e já planejam se encontrar regularmente para estudar a Palavra.

O primeiro passo é a separação dos sistemas criados pelo homem, e aí o Senhor dará luz para o passo seguinte. Mas é importante manter-se purificado dessas coisas (2 Tm 2) para sermos vaso útil nas mãos do Senhor para coisas para as quais Ele não poderia nos usar se continuássemos comprometidos com os sistemas. A fé é individual e a convicção deve vir do Senhor. Você não pode convencer sua esposa e ela não pode convencer você, pois qualquer convicção que vier de homens (inclusive de mim) não é de Deus.Nosso recurso está em Deus, no Espírito Santo que habita em nós, e na Palavra de Deus. Quando Paulo se despediu dos anciãos de Éfeso, foi a esse recurso que ele os encaminhou.

Ats 20:32  Agora, pois, irmãos, encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça; a ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados. 

Fiquei contente também por saber que pode testemunhar de sua fé simplesmente baseando-se no que a Bíblia diz, e não nos dogmas de alguma denominação. É um privilégio imenso poder pregar o evangelho puro, sem amarras. Sempre me lembro de uma irmã em Cristo que era de uma determinada denominação e quando soube o modo como eu congregava ela disse que sempre que pregava o evangelho para alguém evitava falar que era daquela denominação. Eu perguntei a razão e ela disse que era para evitar qualquer barreira caso a pessoa tivesse algo contra a igreja que frequentava. Perguntei a ela por que ela não se livrava de algo que podia servir de empecilho para pregar o evangelho e ficava só com Cristo. 

Quando vejo irmãos fazendo das tripas coração para defenderem algum pastor, alguma igreja, alguma organização, sinto um alívio por poder testemunhar de Cristo fora disso tudo. 

Fonte: http://www.respondi.com.br/2011/05/o-que-fazer-se-minha-esposa-nao-pensa.html?m=1

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

URGENTE! ESTAMOS SENDO INTOXICADOS PELA ALIMENTAÇÃO!

A INDÚSTRIA, O GOVERNO E A O.N.U. SABEM E NÃO FAZEM NADA!



Entenda porquê as crianças estão se desenvolvendo mais cedo e os perigos dessa precocidade.

Meninas começam a ter seios aos 8 anos, e os meninos têm 40% menos esperma. O motivo me deu frio na espinha.

Você já deve ter reparado isso nessa nova geração: os seios das meninas começam a crescer quando elas têm apenas oito anos, e os meninos estão cada vez mais preocupados com sua puberdade e produzem uma média de 40% menos esperma do que antes.
Já há algum tempo nós temos ouvido falar desse perigo, que tem um nome forte: disruptores endócrinos. Essas substâncias modificam os nossos hormônios, até mesmo alterando a nossa personalidade. Quando eles se misturam, criam um coquetel que pode mudar profundamente nossos hormônios reprodutores que preocupam os jovens na puberdade atualmente.

Os disruptores endócrinos são agentes químicos presentes em todo lugar! Eles são os conservantes nas pastas de dente ou géis de banho, eles são o parabeno dos desodorantes, os pesticidas nas frutas e vegetais, o bisfenol no plastic encontrado em nossa comida, o ftalato nos brinquedos dos nossos filhos.
Veja aqui algumas soluções para limitar o seu contato, e o dos seus filhos, com esses disruptores.
1. Prefira produtos orgânicos
Alimentos orgânicos para evitar pesticidas em frutas e vegetais, lógico, mas há outras coisas de origem natural que podem melhorar sua saúde.
Por exemplo: remova coberturas de pisos e paredes que utilizam pesticidas e prefira tintas naturais. Na sala, tecidos e estofados contêm proteção antiinflamável, que é cancerígena, ao contrario dos móveis de madeira.
2. Na cozinha
Declare guerra ao plástico! Use potes de vidro, e mais importante: nunca aqueça o plástico no micro-ondas, e não use a mesma garrafa de plástico mais do que duas vezes. E se for realmente mais fácil com o plástico, prefira os que têm os números 2, 4 e 5. Você pode ver esses números em pequenos triângulos na embalagem. De acordo com o Instituto Nacional de Informação Sobre Saúde Ambiental (Canadá), eles são considerados os menos perigosos.
3. Produtos de limpeza
Para a casa, sejamos simples: água normalmente é suficiente. Você pode errar mais com superfícies limpas com produtos nocivos, do que deixando-as como estavam antes. Elementos naturais como o vinagre branco, limão siciliano, cera de abelha e bicarbonato de sódio são sempre boas alternativas.
4. Cosméticos
Nós não precisamos necessariamente usar maquiagem, perfumes ou cremes todos os dias.

O sabão de Marselha ou sabonete super purificante são suficientes. Aliás, eles também utilizam menos embalagens plásticas. Desodorantes, géis e fixadores de cabelo devem ser limitados. Se eles forem inflamáveis, é porque liberam propano.
5. Roupas
Lave as roupas novas antes de usá-las, e evite materiais sintéticos e imitação de couro. Você terá menos substâncias cancerígenas em contato com a sua pele.
6. Para crianças pequenas
Um brinquedo de plástico rígido é sempre melhor do que um brinquedo de plástico flexível. Além disso, não use mamadeiras de plástico para alimentar o bebê, as de vidro são sempre a melhor opção, assim como bicos de silicone ou látex natural. Preste atenção também nas fraldas, que contêm muitos produtos químicos.
Pense em deixar os ambientes arejados e também aspirá-los. Muito voláteis, a maioria dos disruptores endócrinos são encontrados na poeira.
Esperamos que essas dicas protejam um pouco seus filhos de uma puberdade precoce, e, em geral, a saúde de toda a família.

"BEBA COM MODERAÇÃO!" As propagandas de cerveja estão de acordo com a bíblia!

O vinho que deixa a gente feliz; o azeite, que alegra; e o pão, que dá forças.’ — Salmo 104:15Bíblia na Linguagem de Hoje.



O QUE AS PESSOAS DIZEM

Em muitos lares as bebidas alcoólicas costumam fazer parte das refeições. Já em outros, isso é inaceitável. Por que essa diferença de opinião? Há vários fatores envolvidos como cultura, saúde e religião.

O QUE A BÍBLIA DIZ

A Bíblia condena a bebedeira e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, mas não seu uso moderado. (1 Coríntios 6:9, 10) Desde os tempos antigos, homens e mulheres que adoravam a Deus bebiam vinho. Essa bebida é mencionada mais de 200 vezes na Bíblia. (Gênesis 27:25) “Come o teu alimento com alegria e bebe o teu vinho com um bom coração”, diz Eclesiastes 9:7. O vinho provoca uma sensação de prazer e alegria, por isso costumava ser servido em comemorações como casamentos. Foi numa festa de casamento que Jesus fez seu primeiro milagre: transformou água em “vinho excelente”. (João 2:1-11) O vinho também era usado para fins medicinais. — Lucas 10:34;1 Timóteo 5:23.

 A Bíblia estabelece quanta bebida alcoólica podemos tomar?

‘[Não fiqueescravizado a muito vinho.’ — Tito 2:3.

POR QUE É UM ASSUNTO IMPORTANTE?

Todo ano muitas famílias sofrem porque o pai, a mãe, ou ambos, bebem demais. O excesso no beber também é a causa de inúmeros acidentes como quedas e acidentes de trânsito. E, a longo prazo, o abuso do álcool pode danificar cérebro, coração, fígado e estômago.

O QUE A BÍBLIA DIZ

Para Deus, a moderação no comer e no beber é fundamental. (Provérbios 23:20;1 Timóteo 3:2, 3, 8) Ele não aprova a falta de autocontrole. A Bíblia diz: “O vinho é zombador, a bebida inebriante é turbulenta, e quem se perde por ele não é sábio.” — Provérbios 20:1.
O álcool pode levar a pessoa imprudente a se desviar de seu padrão de moral. Oseias 4:11 diz: “O vinho, e o vinho doce é que tiram o bom [juízo].” Ivo aprendeu isso da forma mais difícil. * Depois de uma discussão com a esposa, ele foi a um hotel, bebeu demais e cometeu adultério — ações que Ivo mais tarde lamentou profundamente e decidiu nunca mais repetir. O abuso do álcool pode nos prejudicar de modo físico, moral e espiritual. Além disso, a Bíblia afirma que os beberrões não ganharão a vida eterna. — 1 Coríntios 6:9, 10.

Em que circunstâncias não se deve beber?

“A pessoa sensata vê o perigo e se esconde; mas a insensata vai em frente e acaba mal.” — Provérbios 22:3Bíblia na Linguagem de Hoje.

POR QUE É UM ASSUNTO IMPORTANTE?

“O álcool é uma droga poderosa”, diz a World Book Encyclopedia. Por isso, existem circunstâncias em que mesmo o consumo moderado deve ser evitado.

O QUE A BÍBLIA DIZ

As pessoas frequentemente ignoram o perigo e ‘acabam mal’ porque bebem na hora errada. A Bíblia diz: “Para tudo há um tempo determinado”, o que inclui “um tempo” para não fazer uso de bebidas alcoólicas. (Eclesiastes 3:1) Por exemplo, segundo a lei, uma pessoa pode não ter idade suficiente para beber. Outra talvez esteja se recuperando do alcoolismo ou tomando remédios que não podem ser misturados com álcool. Para muitas, “o tempo determinado” para não tomar bebidas alcoólicas é antes e durante o trabalho, especialmente se esse trabalho envolve operar máquinas perigosas. Sem dúvida, pessoas sábias encaram a vida e a saúde como presentes de Deus. (Salmo 36:9) Quando seguimos os princípios bíblicos relacionados ao uso do álcool, mostramos respeito por esses presentes preciosos que Deus nos deu.