sexta-feira, 28 de junho de 2013

40- É POSSIVEL: Agenda ILLUMINATI por trás da onda de protestos e anarquia no Brasil?



A paz do Senhor Jesus Cristo à todos!
Eu, de início, até gostei de ver "o povo" ir às ruas e protestarem contra o aumento da passagem em São Paulo e em outras cidades, porém fiquei com "a pulga atrás da orelha" ao ver que esses protestos se espelharam rapidamente por todo o Brasil com uma facilidade incrível! 
O povo brasileiro esteve dormindo por 513 anos engoliu toda forma de injustiça e corrupção, aceitou sem levantar um dedo todos os prejuízos cometidos por nossos malditos políticos e só agora, do nada, por causa de 0,20 a mais (numa passagem que já absurdamente cara: r$ 3,00) ele acorda? É muito estranho!
Não que eu duvide que o povo em geral esteja de saco cheio de tanta roubalheira, mas não creio que seja 100% de autoria popular esses protestos.
Não sei você, mas eu sou crente em Jesus Cristo e creio nas profecias bíblicas, as quais dizem que vivemos nos últimos tempos e que a tendência é piorar. De acordo com essas palavras bíblicas sei que todos os acontecimentos só servirá para progredir os planos de satanás para esse mundo, para a concretização dos planos dos homens que preparam o mundo para a chegada do anticristo e seu governo: a grande tribulação ou nova ordem mundial!
Antes de acreditar que o "Brasil acordou" pesquise mais pela net, não veja pelo foco midiático corrúpto e vendido, não se deixe levar pelas aparências, mas pesquise! Questione tudo! A verdade não é essa que estamos vendo.
Leia o artigo abaixo e compare com as noticias recentes e verá que alguma está estranha, das quais eu ressalto:

*O governo não tomou nenhuma medida para conter os protestos, simplesmente se absteve, deixou os manifestantes a vontade;
*A polícia de início agiu com rigor, mas logo depois se conteve e até recuou permitindo que os protestantes ganhassem espaço;
*A mídia claramente foi contra os protestos no início, e do nada virou a casaca (caso de Datena que foi claramente contra e depois assumiu um papel de apoiador) e deu legitimidade à eles;
*Não existem exigências claras nos protestos, cada um reclama de algo diferente e até por coisas inúteis, é um protesto por causas diversas e já sabemos pelo velho ditado que "quem tudo quer, nada tem", já dá pra saber o que vamos conseguir com esses protestos.

Tirem suas conclusões, mas não seja otimistas, a tendência é só piorar!

Segundo um General do Exército Brasileiro:

Os Mercenários da Blackwater(no caso aqui atuam como agentes "provocadores de protestos" dessa empresa do Governo Americano) já operam no Brasil a uns 3 anos .. Mais informações sobre isso no final do texto.

Será?! não duvido disso ! .. PSdi£

A onda de protestos que tomou conta do Brasil nos últimos dias, começou com manifestações contra as tarifas de ônibus abusivas em Porto Alegre no final de Março, e rapidamente se tornou viral por todo território brasileiro, se espalhando pelas capitais e principais cidades e ampliando o alvo das manifestações contra a corrupção endêmica no país, falta de segurança pública, serviços públicos sucateados, inflação, auto custo de vida e principalmente contra os monstruosos gastos do governo federal para sediar a copa do mundo de 2014, em detrimento de um sólido programa de investimento em educação.

Não demorou muito até que as manifestações organizadas nacionalmente através de redes sociais na internet descambassem para a violência, vandalismo e choques com um aparato policial despreparado, hostil e desposto a tratar manifestantes como terroristas.

E é por traz dos bastidores desse cenário que aparentemente não passa de insatisfação popular, que uma agenda muito mais sinistra e maligna está em andamento sem o conhecimento da grande maioria do povo brasileiro e dos milhares de manifestantes, usados como MASSA DE MANOBRA.

A versão oficial da grande mídia trata os protestos apenas como uma onda de insatisfações populares contra um sistema sócio politico extremamente corrupto e uma sociedade extremamente desigual e essa é a versão que a maioria acredita ser o retrato dos fatos, mas o que vc não vai ver na TV, o que a Rede Globo, a Bandeirantes e a grande mídia corporativa não vai te dizer, é que um grande aparato profissional posto em pratica por organizações e empresas de faxada infiltradas no governo brasileiro que operam sobre as diretrizes de agencias governamentais estrangeiras em companhias privados especializadas em provocar protestos populares, revoltas urbanas, manifestações anárquicas e o mesmo terrorismo doméstico fabricados em países de 3º mundo em desenvolvimento.

A maioria dessas agencias secretas e grupos privados trabalham para o Governo Norte Americano, e apesar da total ignorância da maioria do povo brasileiro e desconhecimento sobre o assunto, esses grupos já operam no Brasil ha pelo menos 10 anos, e há uma enorme possibilidade dos recentes protestos nacionais esterem sendo controlados por grupos de interesses estrangeiros.

De um ano pra cá, esses grupos se especializaram em promover anarquia e caos social na maioria dos países árabes e ao norte da Africa que apresentam algum tipo de empecilho a agenda sionista de dominação global imposta pelos Estados Unidos e Israel. Também não por coincidência os territórios da maioria desses países estão assestados sobre depósitos minerais extremamente valiosos e o meio mas usado por esses grupos de interesses para infiltrar no governo desses países e tomar conta dos seus recursos minerais sem uma invasão e ocupação militar formal é através organizações e empresas de faxada para CIA e o Mossad que são especializadas em recrutar operativos locais, também chamados de "agentes provocadores" para serem infiltrados em grupos sociais diretamente relacionados com manifestações populares. Em muitos casos os agentes provocadores também são infiltrados em orgãos do governo responsáveis por segurança publica, de modo a estimular hostilidades de ambas as partes.

Como esse é ainda um assunto limitado a mídia alternativa, blogs, fóruns de discussões, paginas e grupos em redes sociais na internet, dedicados a expor conspirações globais, a maioria das pessoas não tem conhecimento o que esta acontecendo e como esta agenda funciona, o fato mais ignorado pela maioria da sociedade é a existência de um Governo Secreto Mundial que controla todos os governos supostamente eleitos por vontade popular. Esse governo Secreto é conhecido mundialmente como Os Illuminati, que tem fantoches e marionetes em todos os níveis sociais e principalmente nas esferas de poder, que são usados de acordo com as diversas agendas desse governo secreto. 

O tipo de causa e anarquia em andamento no Brasil nesse momento, é um clássico da chamada dialética Illuminati, que basicamente criam um problema especifico para provocar uma reação popular sempre permeada por violência, que inevitavelmente irar levar a um cenário fora de controle, que irá criar a oportunidade para a instalação de uma solução apresentada pelos Illuminatis que melhor se encaixe a alguma agenda que já esteja em andamento.

Se você está tendo dificuldade em entender o que isso tem haver com os protestos no Brasil, eu já vou chegar lá !

As vésperas da Copa do Mundo de 2014 a tendencia natural da onda de protestos por todo o país, é crescer até que a legitimidade seja perdida em meio ao caos e a anarquia, se tornando a ser oficialmente um problema a ser solucionado com forte repressão social, nesse ponto os Governos Estrangeiros vão alegar que o Brasil é absolutamente inseguro e inapto para sediar a Copa do Mundo sem um reforço internacional na segurança que será convenientemente providenciado por empresas especializadas em infiltrar exércitos de mercenários em países que sejam do interesse da Cabala Sionista Illuminati e seu mais poderoso fantoche: O Governo dos Estados Unidos.

E agora vc vai entender o porque dessa Agenda.

Durante o segundo mandato de Lula como Presidente do Brasil, uma das maiores reservas petrolíferas submarinas do mundo foi descoberta pela Petrobrás no litoral brasileiro e irresponsavelmente anunciada pelo DESgoverno do PT, de modo a provocar a cobiça internacional e colocar em risco a soberania brasileira sobre a exploração dessas reservas e até mesmo colocando o país em risco de sofrer uma intervenção militar americana direta ou indireta.

O que acontece é que Lula, mais corrupto presidente da história do Brasil, e totalmente comprometido com os interesses da Cabala Illuminati, indicou um operativo de uma das maiores empresas norte-americanas de logística para a apropriação e exploração de recursos naturais estrangeiros, a Halliburton, para ocupar o cargo de diretor da Agência Nacional do Petróleo, o Nelson Narciso Filho que foi imediatamente aprovado pelo Senado Brasileiro. A Halliburton trabalha em conjunto com agencias do Governo Norte Americano como a CIA e empresas especializadas em infiltrar exércitos de mercenários para operações secretas e ilegais em diversos países, especialmente países do 3º mundo em desenvolvimento(Lia-se: a Blackwater). Essas empresas de mercenários de mercenários também dão suporte de terrorismo doméstico e manifestações populares com desenvolvimento hostil.

Se vc ainda continua sem entender o que isso tudo tem haver com os recentres protestos no Brasil, a resposta é simples.

Um cenário de caos social e anarquia generalizada hipoteticamente irá forçar o DESgoverno Brasileiro do PT a aceitar um aparato internacional de segurança, fornecido por empresas de exércitos de mercenários(Blackwater), pode levar até mesmo uma intervenção legitimada pelas Nações Unidas(ONU) em caso de que um evento mais violento venha a ocorrer durante a Copa do Mundo, um evento certamente criados com suportes de agentes provocadores a serviço das mesmas empresas contratadas pelo DESgoverno brasileiro.

Segundo o General reformado do Exército, Durval Antunes de Andrade Nery em entrevista reveladora para o popular jornal carioca O Dia, existem exércitos de mercenários do Governo Americano operando em território brasileiro, especialmente em região amazônica, onde a legislação brasileira, dificulta a ação militar dentro de reservas indigenas, ainda segundo o General Andrade Nery todas as plataformas nacionais de petróleo, controladas pela Halliburton, são protegidas por unidades de mercenarios a serviço do Governo dos Estados Unidos, como também toda a Data Base de informações sobre a exploração do Pré Sal vai diretamente para a CIA, atravez da "nossa" Agencia Nacional do Petróleo.

Entendeu agora por que os protestos podem esta sendo estimulados por grupos de interesses, com uma Agenda sinistra que visa se apropriar dos recursos brasileiros de petróleo e gás natural, um cenário de anarquia social e caos as vésperas de uma Copa do Mundo, favorece a instalação de mais exércitos de mercenários com a desculpa de reforçar a segurança para a Copa, até que aja uma quantidade de homens suficiente para dificultar qualquer ação os Militares Brasileiros.

Como eu já disse anteriormente, os mercenários agentes provocadores, dando suporte para terrorismo doméstico e revoluções urbanas, se infiltram em grupos ligados diretamente relacionados com movimentos sociais e em orgãos do governo responsáveis pela segurança publica(A Policia), e a ignorância popular e total desconhecimento de suas táticas e da sua existência, é o principal aliados que eles tem. Se identificar qualquer atividade suspeita em meio aos protestos, carros pretos como vans americanas, elementos falando em inglês, carregando mochilas pretas, usundo radios de comunicação, ou algo do gênero, FOTOGRAFE, FILME e ponha na internet para que as pessoas acordem e vejam o que realmente está ocorrendo.



Referências:

1- http://projetosili.blogspot.com.br/2008/08/mercenrios-da-blackwater-j-operam-no.html

2- http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2006/06/20/senado-aprova-indicacoes-para-o-cade-a-anp-e-a-antaq

3- http://www.oxfordafricanetwork.org/panel-nelson-narciso.htm

4- http://teoriadaconspiracao.org/discussion/1909/alerta-operacao-ogiganteacorda-do-mossad-israelense-esta-em-curso-no-brasil/p1

5- Está na hora do próximo passo. by Johnnie Walker Brasil
http://www.youtube.com/watch?v=p7wUxyjOkzo

Fonte:
Facebook  - O Libertario

quarta-feira, 26 de junho de 2013

39- O DÍZIMO NÃO É MAIS VÁLIDO! Foi abolido pelo sacrifício de JESUS CRISTO na cruz.






O DÍZIMO NÃO É MAIS VÁLIDO!
Foi abolido pelo sacrifício de JESUS CRISTO na cruz.

ATUALIZADO COM NOVAS PASSAGENS BÍBLICAS E FOTOS EM 22 DE JANEIRO DE 2014.

QUEM É O AUTOR DO ESTUDO?

1-O QUE SIGINIFICA A PALAVRA “DÍZIMO”, “DÍZIMA” E “DIZIMAR”.

2-QUEM ERAM OS LEVITAS?

3-QUEM ROUBAVA A IGREJA (O POVO) E A DEUS?

4-O DÍZIMO, COMO SE ENSINA HOJE, SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ UMA PRÁTICA DA LEI, DO VELHO TESTAMENTO.

5-AS PASSAGENS QUE VOCÊ ACHA QUE ESTÃO NO NOVO TESTAMENTO NÃO ENSINAM A DAR O DÍZIMO, APENAS FALAM SOBRE ELE.

6-JESUS VIVEU TODA SUA VIDA NO VELHO TESTAMENTO, NA ÉPOCA DA LEI, SOB A LEI E DEVERIA CUMPRÍ-LA!

7-QUEM DIVIDIU A BÍBLIA DO JEITO QUE CONHECEMOS HOJE?

8-O DÍZIMO DA LEI NÃO ERA EM DINHEIRO NEM BASEADO NO GANHO MONETÁRIO, MAS BASEADO NA TERRA E NA PRODUTIVIDADE DOS ANIMAIS.

9-COMO OS FALSOS PASTORES MANIPULAM A PALAVRA DE DEUS PRA FORÇAR AS PESSOAS DAR DIZIMO.

10-A CULPA TAMBÉM PERTENCE AOS MEMBROS.

11-A MAIORIA DAS PESSOAS QUE DÃO O DÍZIMO DÁ POR MEDO DAS MALDIÇÕES OU POR INTERESSES NÃO POR OBEDIÊNCIA, AMOR OU FIDELIDADE.

12-O DÍZIMO ENSINADO PELOS FALSOS PASTORES HOJE NÃO TEM BASE BÍBLICA NENHUMA, NEM NA LEI (O OBRIGATÓRIO) NEM ANTES DA LEI (O DÍZIMO VOLUNTÁRIO).

13-PORQUE OS FALSOS PASTORES E OS IGNORANTES APÓIAM O DÍZIMO.
14-COMO MANTER TODAS A DENOMINAÇÃO SEM O DÍZIMO?

15- QUAL O PERIGO DE PRATICAR O
DÍZIMO HOJE?

16-CONTRASTE ENTRE JESUS E O DÍZIMO.

17-ARGUMENTOS QUE DERRUBAM O DÍZIMO.

18-CONCLUSÃO DA ATUAL SITUAÇÃO.



QUEM É O AUTOR DO ESTUDO?

  A paz do Senhor Jesus Cristo amados! Meu nome é André de Moraes, membro do corpo de Cristo. Não pertenço a denominação alguma, eu sou a igreja de Jesus assim como todos os que aceitaram a Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador também o é.
  Com a proliferação do “gospel” por todo o Brasil surgiram juntamente grandes pragas que atrapalham as pessoas de conhecer, de fato, o que é a graça do Senhor Jesus Cristo. Gospel é completamente diferente de Cristianismo. Cristianismo é a crença somente em Cristo, onde se vive para Jesus Cristo, onde ele é o centro de tudo e o único meio de se chegar a Deus. Quando falamos de Cristianismo falamos de viver segundo as suas práticas, segundo os seus ensinamentos, ser parecido com Cristo. Cristianismo é simplesmente viver como Cristo viveu, parecer com ele a ponto das pessoas olharem para vida de alguém e dizer que ele vive da mesma forma como Cristo viveu.
  O “gospel” é uma modinha satânica vinda de um país maligno onde o evangelho há muitos anos está afundado na apostasia que são os Estados Unidos. O tal “gospel” traz na sua essência uma libertinagem em todos os aspectos, onde tudo pode, onde tudo é permitido desde que feito de coração. Com o “gospel” passou a ser considerado santo o funk evangélico, carnaval de Jesus, sex shop evangélico entre tantas heresias absurdas como o cair pelo poder de Deus, o maldito reteté, unção extravagante e outros lixos vindo do inferno.
  A graça de Jesus Cristo é algo exclusivista ao extremo, pois ela é o que basta para sermos salvos:

“E disse-me: a minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo”.
                                                                                                                       2º Corintios 12:9
 
VAMOS QUESTIONAR!

  Questionar: v.t. Interpelar: questionar uma autoridade.
Disputar sobre, controverter. Contestar em juízo, demandar: questionar o direito de alguém. Julgar, siso, tino. Então vamos questionar um assunto muito polêmico e que traz muitas dúvidas nos dias de hoje: O dízimo é válido para nós, povo que vive sob a graça do Senhor JESUS CRISTO?  A minha resposta é NÃO! E, antes que você venha me atirar pedras me xingar de herege, perturbado, endemoninhado e outros adjetivos malignos, peço que ore a DEUS pedindo sabedoria e discernimento, leia este assunto, compare com as passagens da bíblia e QUESTIONE TUDO e só depois tire as suas conclusões.
  Minha intenção não é de te convencer de nada, mesmo porque se o ESPÍRITO SANTO não lhe convencer dessa verdade não sou eu que convencerei. Peço, como falei, para QUESTIONAR, ANALISAR, CHECAR, COMPPROVAR o que eu lhe mostrarei aqui com todo cuidado e com respaldo da palavra de DEUS que é a bíblia. Faça exatamente o que está escrito em 1 João 4:1:

“Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, porém, provai os espíritos se procedem de DEUS, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora”.

  Não me julgue sem saber se o que eu escrevo é verdade ou não, não seja burro a ponto de fazer isso, mas prove se o que escrevo está de acordo com a palavra de DEUS.

A GALINHA DOS OVOS DE OURO DOS LÍDERES EVANGÉLICOS!

  Ultimamente venho recebendo muitas críticas e xingamentos, estou sendo amaldiçoado e sempre aparece um para me ameaçar com supostas revelações de que vou morrer, ser atropelado, levar um tiro na cara, morrer seco e toda forma de morte bruta. Ouço tudo isso não de pessoas não convertidas, mas dos evangélicos! Sim, de um povo que se diz de Deus! De membros de variadas denominações (que na verdade são seitas), de obreiros e principalmente de pastores e líderes evangélicos em geral.
  Sempre que um desses me procuram para conversarmos sobre o assunto vejo que todos eles começam como verdadeiros anjos de luz, mas quando começo a dar as referências das sagradas escrituras e comprovar que o dízimo foi mesmo abolido, então eles passam de anjo de luz para verdadeiros demônios das trevas. Muitos chegam a se transformar fisicamente ficando vermelhos de raiva, veias a mostra, ficam a um passo de me dar um murro ou me pegar pelo pescoço!
  Ao falar isso me lembro de uma passagem que está escrito no livro de Miquéias, quando Deus mandou seu servo Miquéias falar contra os falsos profetas:

“Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o meu povo e que clamam: Paz, quando tem o que mastigar, mas apregoam guerra santa contra aqueles que nada lhes metem na boca”.   (Miquéias 3:5)

  Todos os pastores com os quais eu abordei esse assunto se transformaram e, como num passe de mágica, viraram demônios quando falei contra o dízimo.
  Claro que eles deveriam ficar bravos, afinal de contas eu estou falando para as pessoas parar de dar o principal sustento deles! Estou atacando a galinha dos ovos de ouro dos líderes evangélicos! “Galinha” esta que dá todo o conforto e vida abastada em um contexto desigual, onde a liderança evangélica sempre tem recursos materiais, mas os membros pouco, ou nada, tem! Não foi isso que Deus falou em Ezequiel 34?

“Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas?
  Comeis a gordura, vesti-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas“.

  Assim estão a maioria dos pastores nos dias de hoje se servindo do que as ovelhas podem lhes dar!
  Em Miquéias fala mais:

“Disse eu: Ouvi, agora, vós, cabeças de Jacó, e vós, chefes da casa de Israel: Não é a vós outros que pertence o juízo (ou deveria pertencer)? Os que aborreceis o bem e amais o mal; e deles arrancais a pele e a carne de cima dos seus ossos; que comeis a carne do meu povo, e lhes arrancais a pele, e lhes esmiuçais os ossos, e os repartis como para a panela e como carne no meio do caldeirão?”  Miquéias 3:1 ao 3.

  Portanto você, pastor, bispo, missionário, apóstolo, diácono, ou seja lá qual for seu tituluzinho de merda, o que vale pra mim é a palavra do Senhor Deus e não as suas! O que eu sigo é a vontade de Deus e não regras de homens canalhas vendidos!
  As palavras estão descritas no livro santo de Deus, então eu não me importo com vocês e nem os temo, nem ao menos tenho medo ou receio de nenhum de vocês, não importa quanto bilhões arrecadam com dízimos da lei. Sei bem que só morrerei no dia em que o Senhor Deus determinar, minha morte será segundo a vontade dele e não a de vocês.
  Continuarei a pregar contra o dízimo da lei e lutar contra os estelionatários da fé sem medo e sem papas na língua, com ousadia e coragem, e acima de tudo com toda a verdade da palavra de Deus! Então continuem a professar todo tipo de baboseiras proféticas sobre mim que pelo menos pra uma cosia serve: minha pura diversão!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

1-O QUE SIGINIFICA A PALAVRA “DÍZIMO”, E “DIZIMAR”.

  Antes de qualquer coisa vamos definir o que é dízimo:
  adj. A décima parte de qualquer coisa.
  Imposto que consistia no pagamento, à igreja ou à nobreza, da décima parte dos FRUTOS colhidos. P. ext. Imposto, tributo.
  Então, dízimo é 10% de qualquer coisa.

O significado de “dizimar”: v.t. Antig. Punir com a pena de morte um soldado em cada grupo de dez.
Destruir parte do número de, destruir quase completamente: a epidemia dizimou a população da aldeia.
  Logo vemos que é impossível usar a palavra “dizimar” para o ato de dar o dízimo.

  E o mais interessante é saber que os únicos que tinham direito de receber o dízimo eram os levitas, pois estes eram os responsáveis pelo serviço do SENHOR no tabernáculo.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2-QUEM ERAM OS LEVITAS?

  Levitas eram os membros da tribo de Levi, que era terceiro filho do patriarca Jacó. Formavam uma tribo separada, sem território, sem herança terrena porque gozavam do alto privilégio de ter o SENHOR como seu quinhão, sua posse (Dt 10:9). Era a tribo dos sacerdotes descendentes de Arão, por sua vez descendentes de Levi (Ex. 29:44; Nm 3.10). Isso quer dizer que todo sacerdote era levita, mas nem todo o levita era sacerdote.
  Alguns privilégios que os Levitas tinham:
*Servir no santuário (Nm. 3:6; 1Cr 15:2) ajudando nos sacrifícios (Jr. 33:18, 22), na recepção de oráculos (Nm. 3:38; 2Rs. 12:9);
*transportar a arca da aliança;
*A responsabilidade de ensinar a Lei (Dt. 31:9; 22:10);
*Autoridade para abençoar.
  Entre outras coisas faziam também:

 “Em vez disso, designe os levitas como responsáveis pelo tabernáculo que guarda as tábuas da aliança, por todos os seus utensílios e por tudo o que pertence a ele. Eles transportarão o tabernáculo e todos os seus utensílios; cuidarão dele e acamparão ao seu redor. Sempre que o tabernáculo tiver que ser removido, os levitas o desmontarão e, sempre que tiver que ser armado, os levitas o farão. Qualquer pessoa não autorizada que se aproximar do tabernáculo terá que ser executada”              Números 1:50,51.

“Aos filhos de Levi dei todos os dízimos em Israel por herança, pelo serviço que prestam, serviço da tenda da congregação. E nunca mais os filhos de Israel chegarão à tenda da congregação, para que não levem sobre si o pecado e morram. Mas os levitas farão o serviço da tenda da congregação e responderão por suas faltas; estatuto perpétuo é este para todas as vossas gerações. E não terão eles nenhuma herança no meio de Israel. Porque os dízimos dos filhos de Israel, que apresentam ao Senhor em oferta, dei-os por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: no meio dos filhos de Israel, nenhuma herança tereis.”                                                                                     Números 18:21 ao 24.

  Somente os levitas podiam servir ao SENHOR no tabernáculo, pois só eles podiam ser sacerdotes. Os dízimos ficavam em sua responsabilidade também, e só a eles deveria ser dado os dízimos. E eram os levitas que usavam os dízimos para o serviço do SENHOR.


  Podemos comprovar que o dízimo era dado somente à tribo de Levi nas seguintes passagens:

“Eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo seu ministério que exercem, o ministério da tenda da congregação”.             Números 18:21.


“Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecem ao SENHOR em ofertas alçadas, tenho dado por herança aos levitas: porquanto eu lhes disse: no meio dos filhos de Israel nenhuma herança herdarão”.                                                                      Números 18:24.

“Também falarás ao levita, e dir-lhe-ás: quando receberdes os dízimo dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado em vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao SENHOR: o dízimo dos dízimos”.                                                                Números 18:26.

  Se Deus deu os dízimos somente aos levitas, com qual autoridade tem um pastor hoje de pegar os dízimos das pessoas se eles não são descendentes de Levi?
  Hoje, porém, não existe mais esse sacerdócio sendo substituído pelo sacerdócio perfeito e eterno de JESUS CRISTO:

“Mas, vindo CRISTO, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação”. Hebreus 9:11

  E também:

“Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz mudança da lei”. Hebreus 7:12.

Portanto, se o sacerdócio levítivo teve fim com a vinda de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e se só os levitas deveriam receber os dízimos, com qual direito os pastores tem de pegar os dízimos? Nenhum!
  Qualquer pessoa que fizesse alguma coisa que era da obrigação dos levitas (sacerdotes) eram punidos gravemente e muitos até morriam! Já dá pra se ter uma idéia do que pode acontecer com os pastores de hoje que recebem os dízimos, pois eles não são sacerdotes e por isso não tem o direito de receber o dízimo: morte espiritual!
  Uma passagem do novo testamento comprova que só os Levitas podiam receber o dízimo:

“Ora, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio TEM MANDAMENTO de recolher, DE ACORDO COM A LEI, os dízimos do povo...”                             Hebreus 7:5.

  Não podemos nos basear exatamente nos princípios da Lei de Moisés, pois nessa época as pessoas viviam num estado teocrático que era Israel, onde as leis eram baseadas na religião. É impossível transferir os mesmos costumes e regras de um estado teocrático para um estado democrático como no Brasil. Então nesse estado teocrático quem resolvia todos os problemas era a igreja. Os dízimos eram usados, primeiramente, para os sacrifícios e ofertas ao Senhor, em segundo plano para sustentar os Levitas e depois para ajudar os necessitados.     Nesse estado teocrático o tabernáculo de Deus não pagava aluguel, não pagava água, não pagava luz nem pagava imposto algum tudo pertencia à igreja, isso não ocorre nos dias de hoje. Por isso o dízimo também não pode ser igual na época da lei. Nessa época só os levitas poderiam tomar o dízimo, e isso de um povo específico: os judeus, povo de Israel.
  Hoje os falsos pastores e pastores ignorantes pedem dízimo do bruto, coisa impossível do povo dar, pois, além de serem tributados na fonte, tem ainda imposto de renda e muitos outros impostos (os quais deveriam voltar com benefícios para ele e não voltam) que deixa sua renda muito inferior ao lucro bruto. Tirando-se 10% a pessoa fica com quase nada, um salário insuficiente. Seria justo Deus permitir isso se ele é o DEUS da justiça?


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------


3-QUEM ROUBAVA A IGREJA (O POVO) E A DEUS?


O livro de Malaquias não foi direcionado ao povo, à igreja, e sim aos sacerdotes, eles é que roubavam:

“Chegar-me-ei a vós outros para juízo; serei testemunha veloz contra os feiticeiros, e contra os adúlteros, e contra os que juram falsamente, e CONTRA OS QUE DEFRAUDAM O SALÁRIO DO TRABALHADOR, E OPRIMEM A VIÚVA, E O ÓRFÃO, E TORCEM O DIREITO DO ESTRANGEIRO, E NÃO ME TEMEM, DIZ O SENHOR DOS EXÉRCITOS”. Malaquias 3:5.

  Todos os falsos pastores que pregam sobre o dízimo lêem essa passagem de Malaquias 3:10, mas o que eles não lêem é o contexto da passagem.
  Quem na verdade roubava a DEUS eram os sacerdotes (Levitas) e não o povo, porque o dízimo estava sendo levado ao Senhor, quando chegava no templo os sacerdotes separavam para eles o melhor e deixava o resto para os sacrifícios. Veja:
“O filho honra seu pai, e o servo, o seu senhor. Se eu sou pai, onde está a honra que me é devida? Se eu sou senhor, onde está o temor que me devem?", pergunta o Senhor dos Exércitos a vocês, sacerdotes. "São vocês que desprezam o meu nome! "Mas vocês perguntam: 'De que manei­ra temos desprezado o teu nome?
Trazendo comida impura ao meu altar! "E mesmo assim ainda perguntam: 'De que maneira te desonramos?' "Ao dizerem que a mesa do Senhor é desprezível.
Na hora de trazerem animais cegos para sacrificar, vocês não veem mal algum. Na hora de trazerem animais aleijados e doentes como oferta, também não veem mal algum. Tentem oferecê-los de presente ao governador! Será que ele se agradará de vocês? Será que os atenderá?", pergunta o Senhor dos Exércitos.
E agora, sacerdotes, tentem apaziguar Deus para que tenha compaixão de nós! Será que com esse tipo de oferta ele os atenderá?", pergunta o Senhor dos Exércitos.
Ah, se um de vocês fechasse as portas do templo! Assim ao menos não acenderiam o fogo do meu altar inutilmente. Não tenho prazer em vocês", diz o Senhor dos Exércitos, "e não aceitarei as suas ofertas.
Pois, do oriente ao ocidente, grande é o meu nome entre as nações. Em toda parte incenso é queimado e ofertas puras são trazidas ao meu nome, porque grande é o meu nome entre as nações", diz o Senhor dos Exércitos.
Mas vocês o profanam ao dizerem que a mesa do Senhor é imunda e que a sua comida é desprezível.
E ainda dizem: 'Que canseira!' e riem dela com desprezo", diz o Senhor dos Exércitos. "Quando vocês trazem animais rouba­dos, aleijados e doentes e os oferecem em sacrifício, deveria eu aceitá-los de suas mãos?", pergunta o Senhor.
Maldito seja o enganador que, tendo no rebanho um macho sem defeito, promete oferecê-lo e depois sacrifica para mim um animal defeituoso", diz o Senhor dos Exércitos; "pois eu sou um grande rei, e o meu nome é temido entre as nações."
  O Senhor DEUS ainda afirma que claramente que tais pastores são MALDITOS:
“Pois maldito seja o enganador...”
  Hoje não é diferente, pois continuam enganando o povo e tomando o que era pra ser de DEUS e deveria ir para ele em forma de oferta.
  No capítulo 2:1 DEUS ainda diz que vai jogar “merda, bosta, fezes” na cara de tais pastores falsos e picaretas:
“Eis que vos reprovarei a descendência, atirarei EXCREMENTO ao vosso rosto, EXCREMENTO dos vossos sacrifícios, e para junto destes sereis levados”.
  E tudo isso que eles fizeram no passado e fazem hoje, não é por simples ignorância, mas intencionalmente:
“Mas vós vos tendes desviado do caminho e, por vossa instrução, tendes feito tropeçar a muitos; violastes a aliança de Levi, diz o Senhor dos Exércitos”.                                  2:8
Se uma criança é um ser inocente e não pode ser batizada, porque é que deve pagar o dízimo também?
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

4-O DÍZIMO, COMO SE ENSINA HOJE, SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ UMA PRÁTICA DA LEI, DO VELHO TESTAMENTO.

 Todas as referências que ensinam a dar o dízimo estão no antigo testamento, e a Lei de Moisés. (Uma coisa devemos entender: nem tudo o que está escrito no antigo testamento é lei de Moisés).
  Vamos entender como foi o dízimo que alguns personagens da bíblia deram pra DEUS:
  Dentre todos os mais conhecidos e pregados pelos pastores é o dízimo que Abraão deu a Melquisedeque e o que Jacó prometeu a DEUS.
  Os defensores do dízimo vão dizer que “dízimo não é prática da lei, pois Abraão e Jacó deram dízimo, e esse evento aconteceu antes que a Lei de Moisés fosse escrita”. É claro que Abraão e Jacó viveram antes de Moisés e antes da lei. Disso eu também sei, mas devemos considerar o seguinte: quando esses dois personagens deram o dízimo também não deram como forma de obrigação, ou seja, DEUS não obrigava a dar o dízimo, não era uma lei, isso foi algo que ocorreu espontaneamente, sem alguém dizer que é lei e que se não fizer estaria roubando a DEUS. Sendo assim, se na época de Abraão e de Jacó não era obrigado a dar o dízimo, porque agora é? Vemos que Abraão não deu o dízimo do que era dele e sim do despojo de guerra, como podemos conferir em Gênesis 14:22 (leia todo o contexto da história, todo o capítulo 14 para entender). Sem dizer que Paulo em sua carta aos Hebreus diz:

“Considerai, pois, como era grande esse a quem Abraão, o patriarca, pagou o dízimo dos melhores despojos”.   Hebreus 7:4.


  Paulo não estava ensinando nem falando sobre o dízimo, e sim falando sobre Melquisedeque e como ele era grande.
  E o mais interessante que Abraão nunca mais deu o dízimo, nunca tirou dízimos de seus bens, nem tampouco ficou rico e próspero porque dava dízimos.
  No caso de Jacó é simples de explicar: Jacó deu o dízimo, mas não foi obrigado por ninguém, e Deus não pediu isso a ele, foi um voto e se ele votou por livre e espontânea vontade deveria cumprir o seu voto (Eclesiastes 5).

  Somente na época da Lei de Moisés é que o dízimo poderia ser viável, pois ele era uma lei, um imposto o qual beneficiava a todos que precisassem, mas primeiramente as pessoas da tribo de Levi.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------


5-AS PASSAGENS QUE VOCÊ ACHA QUE ESTÃO NO NOVO TESTAMENTO NÃO ENSINAM A DAR O DÍZIMO, APENAS FALAM SOBRE ELE.

  Então você vai me perguntar sobre o caso de Mateus 23:23 que diz:

“Aí de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque dais o DÍZIMO da hortelã, do endro e do cominho e tendes negligenciado os preceitos mais importantes da LEI; a justiça, a misericórdia e a fé; devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas!”.

  Vamos entender os pontos em algumas passagens que são deturpados ou mal interpretados por muitos pastores e membros:

1- O fato de JESUS ter falado sobre o dízimo nessa passagem não quer dizer que ele ensinou, aconselhou a dá-lo, aprovou-o, ou falou qualquer coisa para praticá-lo na época da graça. Ele apenas citou o dízimo para exemplificar um erro grave que tais pessoas cometiam naquela época (e que hoje ainda cometem) que era praticar uma ordenança e deixar de lado coisas mais importantes como a justiça, a misericórdia, a fé e o amor. Ou seja, foi uma repreensão e não um ensino para dar o dízimo; Jesus quis dizer que embora fossem religiosos e praticavam coisas da lei como o dízimo, deixavam de lado o mais importante: a justiça, a misericórdia e a fé, que não pertenciam a lei.

2- A segunda vez que o SENHOR JESUS referiu-se ao dízimo, foi na parábola do fariseu e do publicano (Lucas 18:9 ao 14) e outra vez censurou os hipócritas e religiosos. Tomou como exemplo um homem religioso, que jejuava duas vezes por semana e dizia ser dizimista fiel, porém, exaltava a si mesmo e humilhava um pecador que suplicava a misericórdia do SENHOR.”  Novamente JESUS não ensinava a dar o dízimo, mas criticava tais pessoas por serem religiosas e vazias.
  Hoje não é nada diferente, muitos ainda exaltam-se dizendo: “eu sou dizimista fiel”, mas nesta narrativa, o Senhor Jesus exemplificou que no evangelho não há galardão para dizimistas.
  Existem outras passagens no Novo Testamento (depois do evangelho de João) que também falam do dízimo, mas também não ensinam a dar o dízimo, apenas falam, citam sobre ele.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6-JESUS VIVEU TODA SUA VIDA NO VELHO TESTAMENTO, NA ÉPOCA DA LEI, SOB A LEI E DEVERIA CUMPRÍ-LA!

  Outro fato importante é que no momento em que JESUS se referiu ao dízimo ainda era a época da lei de Moisés. Sim, Mateus 23:23 AINDA É VELHO TESTAMENTO, LEI DE MOISÉS!

  Outra farsa que vai cair agora é que o Novo Testamento não começa em Mateus 1!

  O que é um testamento da forma como conhecemos hoje? É um documento que uma pessoa faz (em vida) deixando seus bens a herdeiros. Mas quando esse documento começa a ser válido e os herdeiros passam receber os benefícios dele? Só QUANDO O TESTADOR MORRE. JESUS quando citou o dízimo para exortar os fariseus e os escribas, ainda estava vivo! (óbvio!).
  Para a lei ser abolida e a graça nos alcançar, JESUS precisava morrer e ressuscitar:

“Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de JESUS CRISTO”. João 1:17

  Uma passagem muito clara comprova isso:

“Porque onde há testamento necessário é que intervenha a morte do testador. Porque um testamento só tem força onde houver morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive? Hebreus 9:16, 17.


  Pois é, como o Novo Testamento poderia estar valendo se o testador, JEUS CRISTO, ainda estava vivo?

  Para provar que essa ainda era a época da Lei de Moisés, vamos ver as leis que JESUS teve que cumprir:

JESUS era judeu, e como tal deveria cumprir toda a lei:
“Disse Jesus: Não cuideis que vim abolir a lei e os profetas, mas vim para cumpri-la, e, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido”. Mateus 5.17,18:


“...vindo, porém, a plenitude do tempo, DEUS enviou seu filho, nascido de mulher, nascido sob a lei...” Gálatas 4:4.

Os pais de JESUS tiveram de dar uma oferta pelo nascimento dele:
“...e para oferecer um sacrifício, segundo  o que está escrito na LEI: Um par de rolas ou dois pombinhos”. Lucas 2:24.

O próprio Senhor JESUS disse que ele não veio revogar a Lei, mas sim cumpri-la (enquanto vivo cumpriu, depois de morto ele a revoga, a invalida):
“Não penseis que vim revogar a lei e os profetas; não vim para revogar, vim para cumprir”. Mateus 5:14.

JESUS foi apresentado no templo e seus pais tiveram de oferecer sacrifício por ele:
“Passados os dias da purificação deles segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para ser apresentado ao Senhor, conforme está escrito na Lei do Senhor: Todo primogênito ao Senhor será consagrado; e para oferecer um sacrifício, segundo o que está escrito na referida Lei: um par de rolas ou pombinhos”. Lucas 2:22 ao 24.

Após oito dias de vida ele foi circuncidado:
“Completados oito dias para ser circuncidado o menino, deram-lhe o nome de JESUS, como lhe chamara o anjo, antes de ser concebido”. Lucas 2:21.
  Curou um leproso e mandou o leproso apresentar-se ao sacerdote e fazer a oferta que Moisés ordenou:
“Disse-lhe, então, JESUS: olha, não o digas a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e faze a oferta que Moisés ordenou, para servir-te de testemunho ao povo”. Mateus 8:4.

  Assumiu o sacerdócio só aos trinta anos como ensina o livro de Números 4:43:
“...da idade de trinta anos para cima até aos cinquenta, todo aquele que entrou neste serviço, para exercer algum cargo na tenda da congregação”.
 
  JESUS CRISTO veio para cumprir a Lei enquanto estava vivo entre nós e para revogá-la depois de morto e ressuscitado, pois só após a sua morte estaria cumprido o propósito de DEUS, que era oferecer seu único filho para lavar os pecados do mundo inteiro.
  Por isso ele disse que “não veio revogar a lei e sim cumpri-la”. Ele cumpriu toda a lei, praticou toda ela... enquanto estava vivo. Depois de morto não teria como cumpri-la (é óbvio!). E após a sua morte e ressurreição veio a graça.
  Por isso está escrito em Mateus 27:51:

“Eis que o véu do santuário se rasgou em duas partes de alto a baixo...”

  DEUS deixou isso bem claro: acabou-se o período da Lei e surgiu um novo, pois o véu o qual ele se referiu era uma cortina grossa que separava o sacerdote da arca da Aliança, local esse que só ele podia entrar uma vez por ano. Com isso não havia mais separação entre DEUS e os homens, mas sim uma única e suficiente ponte que liga os homens a DEUS: JESUS CRISTO!

  Paulo, em 2° Corintios 3:13, é claro e fácil de se entender quando diz:

“E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório. Mas os seus sentidos foram endurecidos: porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual por Cristo foi abolido”.

A cruz desfez as ordenanças da lei de Moisés:

“Então disse: eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo”. Hebreus 10:9.

Leia todo o contexto para entender do que Paulo fala que deve ser “retirado o primeiro para estabelecer o segundo”.

Porque o precedente MANDAMENTO é AB-ROGADO ( ANULADO ) por causa da sua FRAQUEZA E INUTILIDADE. Hebreus 7:18.

  A lei de Moisés teve fim depois do evangelho de João, e isso podemos constatar na palavra de JESUS CRISTO:

“A lei e os profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de DEUS, e todo homem se esforça por nele entrar”. Lucas 16:16.

  Existem muitos líderes evangélicos que estão pregando em suas denominações que a lei não foi abolida! Não sei de onde tiraram tamanha estupidez e safadeza! Se em Efésios está escrito o seguinte:

“Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derrubado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, ABOLIU, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças...”  Efésios 2:15, 16.

OUTROS VERSÍCULOS QUE COMPROVAM QUE A LEI FOI ABOLIDA:

“Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê. Ora, Moisés escreveu que o homem que pratica a justiça de corrente de lei viverá por ela.”

“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça”.  Romanos 6:14.

“Se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei”.  Gálatas 5:18.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

7-QUEM DIVIDIU A BÍBLIA DO JEITO QUE CONHECEMOS HOJE?

  Porque então que todas as bíblias o novo testamento começa no primeiro capitulo de Mateus? Vamos entender isso:

  Embora não consideremos a instituição religiosa chamada de “igreja” católica como denominação de DEUS, devemos muitas coisas boas a ela. E a divisão da bíblia em capítulos também. Isso facilita o estudo dela e pra acharmos versículos e capítulos.

  Foi o arcebispo de Canterbury, Inglaterra que fez a separação em capítulos. E quem a dividiu em versículos foram os estudiosos judeus das Escrituras Sagradas, chamados de Massoretas.
  Mas vemos um erro grave quando dividiram ela em novo e velho testamento, a maioria das bíblias escreve que o novo testamento começa quando JESUS nasce, mas podemos ver acima que o novo testamento só começa quando JESUS morre em Mateus 27:51.

“Porque onde há testamento necessário é que intervenha a morte do testador. Porque um testamento só tem força onde houver morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?                                                                                                           Hebreus 9:16, 17.

  Algumas outras passagens que usam para defender o dízimo como sendo válido para o novo testamento são: Lucas 11:42, 18:12 Hebreus 7:5 entre outras sem o menor sentido para tal coisa.
  Devemos lembrar que o que está escrito no evangelho de Lucas 11:42, assim como o de Marcos, Mateus e João é uma versão do que cada um pode presenciar quando esteve com JESUS vivo entre nós (época da Lei), por isso eles são parecidos. Só após esse livros podemos presenciar somente a graça sendo pregada e nenhuma Lei, no livro de Atos dos Apóstolos.
  A passagem que está em Hebreus 7:5 é um tiro no pé dos apoiadores do dízimo, pois ao invés dela provar que devemos dar, ela prova que essa era uma prática da lei e algo que era responsabilidade de um sacerdócio antigo e extinto: o dos levitas:

“Ora, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio TEM MANDAMENTO de recolher, DE ACORDO COM A LEI, os dízimos do povo...”

  Sei que vai aparecer alguns que ainda não se convenceram, mesmo com essas provas claras e dirão que “não existe nenhuma passagem que diga, exatamente, que o dízimo foi abolido”. Querem mais provas do que estas?
  Sem dizer também que nenhum dos apóstolos de Jesus Cristo pediu dízimos aos membros da igreja primitiva, ao invés disso pediam ofertas as quais também eram totalmente diferentes de como se pede e se dá hoje em dia. Sobre as ofertas explicarei mais à frente.

  Uma passagem muito interessante o próprio Senhor Jesus diz que a lei foi válida até João:

“A lei e os profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de DEUS, e todo homem se esforça por nele entrar”. Lucas 16:16.

  O “João” referido por Jesus é o João batista, pois desde esse tempo é que se prega o reino de Deus, e pede-se que todo homem se esforce por entrar nele. Mas coincidentemente só depois do evangelho do apóstolo João (no caso a partir do livro de atos dos apóstolos) é que vemos sendo pregado somente a graça.
  Podemos concluir com isso que a bíblia foi dividida de forma errada. O novo testamento não começa em Mateus 1 e sim em Mateus 27:51, Marcos 15:37, Lucas 23:46 e João 19:30, que são as citações do momento em que JESUS morre. E em todas as passagens que JESUS falou sobre o dízimo, antes de João, falou como Lei, e depois só foi citado e não ensinado.
  Todos os evangelhos na verdade foi uma transição da Lei para a graça, por isso vemos muitas das vezes Jesus cumprindo a Lei e outra hora descumprindo a Lei, como por exemplo curando no sábado!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
8-O DÍZIMO DA LEI NÃO ERA EM DINHEIRO NEM BASEADO NO GANHO MONETÁRIO, MAS BASEADO NA TERRA, NA PRODUTIVIDADE DOS ANIMAIS E DA PRODUÇÃO EM GERAL.


“Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR: santas são ao SENHOR”. Levítico 27:30.

  Se dois fazendeiros fizessem a colheita de dez cenouras, cada um, ambos seriam obrigados a dar uma cenoura. Sob o sistema agrário do dízimo, não importava se um deles vendesse as nove cenouras restantes por cinco e outro por 10 reais. O dízimo da colheita não se relacionava ao ganho (dinheiro), mas da produção.  Para ser realmente bíblico, o dízimo não era baseado no ganho em dinheiro. Isso você pode comprovar nas seguintes passagens:

“Certamente darás os dízimos de toda a novidade da tua semente, que cada ano se recolher do campo. E, perante o SENHOR teu DEUS, no lugar que escolher para ali fazer habitar seu nome, comereis os dízimos do teu grão, do teu mosto, e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas: para que aprendas a temer o SENHOR teu DEUS todos os dias”. Deuteronômio 14:22.

“Então todo o Judá trouxe os dízimos do grão, e do mosto, e do azeite aos celeiros”. Neemias 13:12.

  Como vemos, DEUS não menciona dinheiro no dízimo praticado na lei, era do fruto e dos animais, da produção em geral de cada pessoa ou familia. E não venha me dizer que não existia dinheiro nessa época porque existia sim, não como os de hoje, mas existiam os ciclos de prata e de ouro:

“Meu SENHOR, ouve-me, a terra é de quatrocentos ciclos de prata; que é isto entre mim e ti? Sepulta o teu morto”. Gênesis 23:15.

“E ordenou José que enchessem os seus sacos de trigo, e que lhes restituíssem o seu DINHEIRO a cada um no seu saco, e lhes dessem comida para o caminho; e fiseram assim”. Gênesis 42:25.

“Comprei pois a herdade de Ananel, filho de meu tio, a qual esta em Anatote; e pesei-lhe o DINHEIRO, dezessete ciclos de prata”. Jeremias 32:9.

“Mostrai a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um dinheiro”.  Mateus 22:19.

  O ciclo de prata era uma peça redonda (por isso o nome “ciclo) ou barra de metal valioso (prata e ouro) que servia pra pagar as pessoas e fazer negócio. Se já existia uma forma de dinheiro no começo da história da humanidade, porque DEUS não pedia dízimo do dinheiro? Hoje os falsos pastores dizem que TEM que dar dízimo do ganho em dinheiro. Em qual dos dois você vai acreditar: nos homens ou em DEUS?


  Deus em Deuteronômio 14:26 ensina para o povo vender o dízimo (animais e fruto da terra) e depois pegar o dinheiro e comprar tudo o que a alma da pessoa desejar: vacas, ovelhas, vinho, bebida forte, ou qualquer coisa que desejar a alma dela, para que se alegre ele e a sua família.

  Se dízimo fosse para dar em dinheiro Deus mandaria o povo vender os animais e os frutos da terra e trazer o dinheiro para os Levitas, coisa que nunca aconteceu!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

9-COMO OS FALSOS PASTORES MANIPULAM A PALAVRA DE DEUS PRA FORÇAR AS PESSOAS DAR DIZIMO.


  Se tudo isto está escrito na bíblia, porque é que os pastores não pregam dessa forma? Será que eles não conhecem essa verdade? Será que eles nunca leram nenhuma dessas palavras? Claro que leram! Eles conhecem todas essas passagens. Mas porque então que eles continuam pregando e ensinando os membros a dar o dízimo? Eu creio que uma parcela muito grande esteja enganada e acha que é certo dar o dízimo, e eles crêem nisso por serem ignorantes da palavra de DEUS. Tais pastores raramente aprendem da palavra direto do ESPÍRITO SANTO, pois são “pastores papagaios”. E o que são pastores papagaios? São pastores que não recebem o ensino de DEUS, mas recebem de outros pastores ou de qualquer outra forma. Os pastores papagaios ouvem a pregação de outros pastores (que muitas das vezes também são papagaios) e por achar a pregação bonita, por ver que a pregação traz algum resultado ou porque quem pregou foi um pastor famoso, um ‘ungidão”, acabam repetindo o que foi dito. Um artigo sobre os “pastores papagaios” está muito mais esclarecido no meu blog: http://questionabrasilsp.blogspot.com.br/2012/11/pastores-papagaios_3.html.

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento...” Oséias 6:6.

  Uma outra parcela, que não é pequena, são os falsos pastores, os mercenários, os estelionatários espirituais. Estes sabem muito bem que o dízimo foi abolido, mas ensinam mesmo assim porque sabem que isso dá muito dinheiro e preferem ensinar o erro do que ver sua fatura cair drasticamente.
  Digo que sabem e cometem essa heresia mesmo assim, porque é impossível que alguém leia tanto a bíblia e não tenha descoberto que o dízimo foi abolido e que não podemos praticá-lo hoje, muitos ainda fizeram teologia, receberam estudos especiais, como podem ser tão cegos se assim não o quiserem?
  Analisaremos o caso de Edir Macedo para mostrar como todos os outros falsos pastores fazem para enganar seus membros:
  Edir Macedo é um homem (se é que posso chamá-lo de homem) muito inteligente e cheio de conhecimento. Ele é teólogo e conhece muito bem a bíblia. Mas sabe que se pregar o evangelho de verdade as pessoas não darão tanto dinheiro quanto se ele pregar um falso evangelho. Então, ele estuda a verdade e, com base na verdade cria uma mentira. É como um advogado, o advogado para poder absolver um criminoso precisa saber da verdade do crime, e com base na verdade ele prepara uma defesa. Mas pra isso o criminoso precisa contar-lhe toda a verdade, o advogado precisa saber toda a verdade, como o pastor sabe.
  Os pastores falsos sabem que dízimo não é mais válido, conhecem a verdade e com base na verdade pregam a mentira. E a forma mais comum de pregar um monte de mentira dizendo a verdade é lendo passagens isoladas ou as mesmas passagens.
  A bíblia é muito rica em histórias e experiências, cheia de passagens com lições e aprendizagem importantes para nossa vida, mas os pastores sempre pregam as mesmas passagens. Como é o caso do dízimo.
  Todo pastor quando vai pregar sobre o dízimo só prega sobre Malaquias 3:10 porque sabe que nessa passagem ele consegue enganar os membros e que nessa passagem ele pode intimidar seus membros a dar o dízimo, pois nela está escrito que “quem não der o dízimo será amaldiçoado, pois está roubando a DEUS”.
  Se ele ensinasse toda a verdade o povo saberia que quem roubava a DEUS nessa época eram os sacerdotes e não o povo, pois o povo estava dando os dízimos. Mas quando chegava nas mãos dos sacerdotes (os levitas responsáveis por administrar os dízimos) eles separavam o que era melhor entre os frutos e os animais para eles deixando a sobre e os defeituosos para DEUS. Isso tanto é verdade que na bíblia com a tradução de João Ferreira de Almeida, revista e atualizada, o título acima do capítulo que trata desse assunto está escrito: “o SENHOR reprova os SACERDOTES”. DEUS não está reprovando só o povo ,mas principalmente os sacerdotes essa parte os pastores não pregam, pois sabem que se pregarem o povo vai descobrir a verdade e sair do erro.
  Pregar versículos isolados não dá chances do membro entender qual o verdadeiro sentido da palavra, já que ele desconhece o contexto em que ela está inserida.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

10-A CULPA TAMBÉM PERTENCE AOS MEMBROS.


  Embora os falsos pastores estejam conscientemente errando, e que a culpa principal do estado apóstata e cheio de heresia nas denominações seja deles, o povo tem uma parcela muito grande nisso, pois as verdades sobre o dízimo estão tão claras que qualquer pessoa, por mais simples que seja, pode entender perfeitamente isso. O grande problema é que os membros estão ouvindo pregações de “pastores papagaios” e elas estão se tornando “membros papagaios”! Eles apenas repetem o que seus pastores pregam sem questionar nada! E não é isso o que DEUS nos aconselha a fazer:

“Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de DEUS, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora”.  1° João 4:1.

  O povo, por mais que os pastores sejam picaretas e estejam pregando um monte de mentiras, não tem desculpas pra não saber da verdade:

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento...” Oséias 6:6.

  Os membros das denominações pouco se interessam em ler as sagradas escrituras. Você por exemplo, quanto das sagradas escrituras tem conhecimento? Quanto tempo passa estudando a palavra de DEUS? Quantos livros que tratam de assuntos relacionados á bíblia você tem comprado?

“Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”  Mateus 22:29.


  Se você e, pelo menos, a maioria dos membros das denominações estudassem mais as sagradas escrituras esses falsos pastores não teriam espaço para pregar mentiras. Portanto, a culpa do estado das denominações no Brasil e no mundo é sua também!

Porque o povo acredita que o dízimo é válido?

  O povo, na sua grande maioria, é ignorante da palavra de DEUS. E isso quem fala é o próprio DEUS em Oséias 4:6.

  O mesmo fala Paulo na carta aos Hebreus:

“A esse respeito temos muitas coisas que dizer e difíceis de explicar, porquanto vos tendes tornado TARDIO EM OUVIR. Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de DEUS; assim, vos tornaste como necessitados de leite e não de alimentos sólidos”.  Hebreus 5:11 ao 13.

  Jesus Cristo falou duas vezes que o povo erra porque não conhecem as sagradas escrituras:

“Respondeu-lhes Jesus: errais, não conhecendo as escrituras nem o poder de DEUS”. Mateus 22:29.

O povo não é tão despreocupado somente com as pregações em suas denominações, são totalmente despreocupados com o que é feito com o dinheiro dos dízimos, ofertas, votos, campanhas, votos, desafios, sacrifícios e tantas outras formas de arrecadar dinheiro. Não se preocupam em saber pra onde vai esse dinheiro e como está sedo usado! O povo dentro das denominações é pouco diferente do restante dos brasileiros eleitores que não fiscalizam os seus políticos safados! Assim fica fácil pra um pastor picareta roubar até a pele dos membros!


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

11-A MAIORIA DAS PESSOAS QUE DÃO O DÍZIMO DÁ POR MEDO DAS MALDIÇÕES OU POR INTERESSES NÃO POR OBEDIÊNCIA, AMOR OU FIDELIDADE.


  Um dos argumentos que os evangélicos dizimistas me dão pra comprovar a validez do dízimo é que dão por amor, por fidelidade à palavra, obediência a DEUS e até desapego ao dinheiro. Sinceramente eu não consigo ver isso nos atos dos fiéis dizimistas. Digo que não consigo ver porque essas atitudes, de uma forma ou outra, se refletem na vida das pessoas, e eu não vejo isso se refletir na vida de nenhum dizimista.
  As formas como os falsos pastores ou os pastores ignorantes usam para convencer seu povo ignorante a dar o dízimo, são sempre as mesmas: fidelidade, amor e obediência a DEUS. Mas podemos conferir em todos os dizimistas dentro das denominações evangélicas que isso não é verdade. Ao contrário, o que vemos é a avareza, a ganância, a ambição, e o partidarismo, chega a ser uma tara pelo dinheiro, pelo poder e notoriedade na sociedade evangélica.
  Vamos analisar como se deve fazer uma oferta a DEUS, sim, porque o dízimo também era uma forma de ofertar a DEUS, e depois vamos analisar se esse povo tão fiel a DEUS é de fato fiel como a palavra manda:

“Porque, se há boa vontade, será aceita conforme o que o homem tem e não segundo o que ele não tem”. 2º Corintios 8:12.

“Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque DEUS ama a quem dá com alegria”. 2° Corintios 9:7.

“Se, pois, ao trazerdes ao altar tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão e, então, voltando, faze a tua oferta” Mateus 5:23, 24.

  Como podemos ver, existem algumas condições para que a oferta seja aceita por DEUS, e uma delas, que o apóstolo Paulo se refere e admira no povo da Macedônia está no verso 3 de 2º Corintios 8 e é:

“Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses mesmo acima delas, se mostraram voluntários”.

  Essas palavras do apóstolo Paulo foram proferidas na época da graça, onde se pregava apenas JESUS CRISTO sem Lei de Moisés, sem cerimônias e rituais. E ele pedia ofertas para ajudar as pessoas de determinadas regiões onde se encontravam a igreja de CRISTO (IGREJA são as pessoas que aceitavam JESUS). A condição que DEUS exige para que a oferta seja aceita por ele é a liberalidade do coração das pessoas, ou seja, elas tem de sentir, querer dar ofertas por livre e espontânea vontade. E em nenhuma dessas passagens Paulo fala que essas pessoas ao dar pediam alguma coisa ou esperavam alguma coisa (como ensina o falso pastor Silas Malafaia ao dizer que quando as pessoas dão devem já esperar o retorno de sua oferta).
  Os dizimistas dão por necessidade, que é dar o dízimo pra arrumar um emprego, pra comprar um carro, pra ter um cargo melhor... isso é dar por necessitar dessas coisas!
 Jesus certa vez falou uma grande verdade sobre a maioria das pessoas que dizem seguí-lo;

“Respondeu-lhes JESUS: em verdade em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes”. Mateus 6:26.

  Essas pessoas todas dentro das denominações na estão evangélicas e dão o dízimo por amor, obediência ou fidelidade, fazem isso pelo lucro que o ato de dar o dízimo poderia (digo “poderia” porque se o dízimo não existe mais para os dias de hoje, logo as suas promessas também não) trazer para elas! Ou seja, puro interesse!

JESUS NÃO TEM PODER SOBRE O DEVORADOR SEM O DÍZIMO?

  Prestaram atenção no desenho acima? É Jesus como um servo de alguém, no caso aqui explicado, do dízimo. Absurdo isso não é? Mas é assim que 99.99% dos pastores estão ensinando dentro de suas denominações.
  O que estes pastores estão dizendo é que pra você ter alguma coisa material nessa vida e ter proteção delas contra um demônio chamado “devorador”, Jesus, o todo-poderoso, o Alfa e o Ômega, o dono da glória, PRECISA da ajuda do dízimo para fazer isso! Sem o dízimo JESUS CRISTO, FILHO DE DEUS, O DEUS ENCARNADO EM HOMEM, AQUELE QUE VENCEU A MORTE E SOBREPUJOU A TODA SORTE DE DEMÔNIOS, não pode fazer nada pela sua vida, mesmo você tendo o aceitado, se arrependido dos pecados, conhecer suas palavras, viver uma vida santa e fiel, amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo...
  Jesus Cristo não é um servo, ele é DEUS!  Não precisa da ajuda de uma prática física da Lei para nos abençoar!

  Os falsos pastores e os pastores ignorantes pregam que “se o povo não der o dízimo, o devorador vai entrar em suas vidas e destruir tudo”, aí um monte de gente sem conhecimento algum passa a ser dizimista com medo do tal devorador destruir a sua vida! Isso é dar por medo!
  Mas qual a verdade de um devorador agir na vida de uma pessoa que aceitou o SENHOR JESUS CRISTO? Verdade nenhuma! Pois é, não há possibilidades de um devorador ou um demônio entrar na vida de uma pessoa, que é escolhido de JESUS, e destruir-lhe as finanças. Quer as provas? Leia essa passagem:

“...e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz”. Colossenses 2:15

  E o que dizer da passagem que diz: “nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus”? Então, agora por não dar o dízimo serei condenado por um espírito devorador?  
 Se Jesus triunfou sobre os principados e as potestades, como um devorador, suposto demônio, poderia entrar em nossa vida, que está entregue nas mãos de JESUS, e destruí-la só porque não paguei o dízimo? Então o dízimo teria outro nome: taxa de proteção divina!
Ou como se JESUS sozinho não tivesse poder ou autoridade suficientes para combater o demônio devorador e precisasse da ajuda do ato de dar o dízimo pra isso! Ridículo! JESUS É O SUFICIENTE EM TUDO! Então, demônio algum poderá tocar em sua vida, saúde, finanças, relacionamentos etc, tudo está sob a proteção de JESUS CRISTO!
  Em Lucas 10:19 os setenta disseram:

“Então, regressaram os setenta, possuídos de alegria, dizendo: Senhor, os próprios demônios se nos submetem PELO TEU NOME (não é pelo dízimo, o nome de Jesus basta)!

Em no verso 19 o próprio Senhor Jesus disse:

“Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano”.

  Porque os pastores dizem que teremos danos a vida material financeira se não darmos o dízimo se o próprio Jesus disse que não teríamos dano algum?
  E a grande maioria que deseja dar pra receber, e dão seus dízimos na ância louca e desenfreada de receber a troca, nem param para pensar pra onde está indo o dízimo e nem a quem ele poderá beneficiar (como se a função dos dízimos fosse essa nas denominações atuais).
  Os membros dizimistas não estão nem aí para as pessoas que precisam de ajuda material. Comprovamos isso quando vemos milhares de testemunhos financeiros e nada dessas pessoas que os dão dizer que estão ou vão ajudar alguma pessoa, é sempre “eu quero mais”!
  Me lembro de uma passagem do apóstolo Tiago que diz:

“Cobiçais e nada tendes; matais, e invejais, e nada podeis obter; viveis a lutar e a fazer guerras. Nada tendes, porque não pedis; pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres”. Tiago 4:2,3.

  Nunca em toda a minha vida eu vi alguém dar testemunho dizendo “que quando o Senhor abençoar depois de dar o dízimo, ela vai abençoar outras pessoas”. Não quero fazer ceninha nem me fazer de bonzinho, mas eu sempre fiz essa oração e até já tentei alguns projetos sociais, mas não tive sucesso, pois não tive auxilio para pô-los em prática. Projetos esses que, com toda a certeza, ajudaria a maioria das pessoas dentro das denominações sem precisar importunar DEUS com nossos pequenos problemas humanamente solúveis. Um desses projetos foi barrado por um bispo na UNIVERSAL por que ele achou que eu iria fazer um “trabalho paralelo com eles”. Trabalho esse que eu já tinha 9 pastores apoiando e mais de 350 membros proprietários de comércios e empresas, uma lista com nomes, endereços e telefones dessas pessoas, pois elas aceitaram participar do projeto pois viram que era a solução para todos os problemas deles. (por isso não foi aceito pelo bispo iurdiano: para que eu não fizesse concorrência com a UNIVERSAL, já que eu não cobraria pelas “bênçãos” que eles alcançariam. Mas essa é uma outra história!
  O apóstolo Tiago fala outra vez sobre esse mesmo tema no capítulo 2 verso 15 e 16:

“Se, um irmão ou irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados de alimento cotidiano, e qualquer dentre vós lhes disser: ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso?”

  Quantos dentro das denominações, após serem “abençoadas” pelo dízimo, ajudaram outras pessoas que passavam por necessidades? Quantos dizimistas, depois de terem sidos alcançados pelas “janelas dos céus”, usou uma pequena parcela dessa “bênção” pra abençoar outros? Você conhece algum? Eu não, fora eu mesmo e minha esposa que juntou seu dízimo e doou para uma instituição de caridade (isso antes de ter noção que dízimo não se tira mais).
  O apóstolo João também falou sobre esse tema:

“Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o coração, como pode permanecer nele o amor de DEUS?” João 3:17.

  E não era esse um dos intuitos da instituição do dízimo no meio da teocracia judia, o de ajudar os necessitados? (Deuteronômio 14:29).


12-O DÍZIMO ENSINADO PELOS FALSOS PASTORES HOJE NÃO TEM BASE BÍBLICA NENHUMA, NEM NA LEI (O OBRIGATÓRIO) NEM ANTES DA LEI (O DÍZIMO VOLUNTÁRIO).

  O dízimo ensinado e praticado nas denominações hoje não tem a menor base bíblica!     Nunca se praticou o dízimo como se pratica nas denominações atualmente. O que fazem é uma mistura de dízimos obrigatórios da lei, dízimos voluntário antes da lei, dízimo de dinheiro e dízimo dos frutos e dos animais. Os falsos pastores e os pastores ignorantes misturam tudo e confundem a cabeça dos membros. Vejam como eles ensinam e praticam o dízimo hoje: pede-se um dízimo do DINHEIRO para comprar MATIMENTO para a denominação, esse dízimo é uma LEI, uma OBRIGAÇÃO e ao mesmo tempo o pastor ensina que vivemos na GRAÇA, e que mesmo que seja uma OBRIGAÇÃO a pessoa deve encarar como algo VOLUNTÁRIO. Ou seja, é uma obrigação voluntária. E existe obrigação voluntária?
  DEUS nunca pediu para o povo dar dinheiro no tabernáculo para depois os levitas comprarem mantimentos! Nunca houve uma forma como essa de se praticar o dízimo. Mas a ganância dos falsos pastores é tão grande que inventaram uma forma de praticar uma lei abolida de um jeito nunca visto na bíblia!
  Muitos falsos pastores são tão malignos e afastado da verdade e de DEUS que são capazes de ensinar seus membros a dar dízimo de 20, 30, 50 e até 50%! Algo impossível, pois dízimo significa exatamente a décima parte, 10 por cento! E o povo ainda cai nessa coisa grotesca mentira!
  E para que Deus pedia o dízimo do povo? Era para manter a casa dele, para ofertas, holocaustos e sacrifícios para ele; para sustentar os Levitas e para sustentar os necessitados, é isso que a palavra ensina não é? Mas hoje, a liderança evangélica usa o dinheiro do dízimo para fazer isso que Deus determinou? Claro que não! A liderança evangélica usa o dinheiro do dízimo para isso que mostrarei abaixo:





  Sem dizer que existe dízimo para tudo nas denominações picaretas:


  Dízimo dos escolhidos? Dízimo do calvário? Dízimo das conquistas? Dízimo da revelação? Dízimo da dupla honra? Dízimo do Sinai? Só para se ter idéia, quando a palavra de Deus menciona sobre o Sinai refere-se à escravidão: gálatas 4:21 ao 26.
  Me mostre de onde as denominações tiraram essa palhaçada?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

13-PORQUE OS FALSOS PASTORES E OS IGNORANTES APÓIAM O DÍZIMO.

  Porque o dízimo é tão importante para os falsos pastores e pastores ignorante? Porque essa é a forma mais fácil de se tirar dinheiro do povo, de forma aparentemente bíblica, mais fácil de lucrar e prender o membro a essa prática, já que eles ensinam que é uma lei e que quem não der o dízimo é ladrão e ladrão não herdará o reino dos céus.
  Há anos o dízimo vem sendo o carro chefe das arrecadações nas denominações evangélicas. Através do dízimo os pastores incentivam e motivam as pessoas a serem avarentas, consumistas e mercantilistas com DEUS, pois da forma como ensinam o dízimo as pessoas “têm o direito de cobrar de DEUS as bênçãos na vida delas”.
  O dízimo só é ensinado porque é lucrativo para os falsos pastores e para os membros é uma forma fácil de receber algum bem material de DEUS. Por isso acabou se tornando uma barganha e muitas das vezes até atos incríveis de desrespeito para com DEUS!
  Outra coisa que os falsos pastores e os pastores ignorantes estão ensinando de forma errada são as ofertas (mas as ofertas serão tratadas em outro artigo especial só para elas), mas elas não geram lucros como o dízimo, pois na maioria das vezes não tem um valor estipulado como o dízimo que é de 10%. Os dízimos, ao contrário das ofertas, é lei, obrigatório e tudo o que passar nas mãos do membro ele deve dar essa quantia. O dízimo persegue todos os rendimentos do membro proporcionalmente, ou seja: se o membro ganha pouco tem que dar pouco dízimo, mas se o membro ganha muito o dízimo sobe junto. Por isso que muitos pastores desejam tanto que a renda de seus membros aumente: aumentando os ganhos da ovelha aumenta o valor do dízimo também. Excelente forma de enriquecimento, não acham?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

14-COMO MANTER TODAS A DENOMINAÇÃO SEM O DÍZIMO?

  Essa é a pergunta que muitos irão fazer pra mim agora. E agora eu posso dizer mais uma vez que você não conhece as sagradas escrituras como deveria!
  Em todo o novo testamento os apóstolos nunca ensinaram ou praticaram o dízimo, não é? E porque? Porque eles sabiam que o dízimo, juntamente com todas as leis de Moisés, foi abolido e praticavam uma outra coisa que resolvia todos os problemas da comunidade da época: as ofertas!
  Para provar o que digo vamos analisar a passagem muito clara e fácil de entender que está em Atos dos apóstolos 2:44 e 4:32:

“Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade”.

“Da multidão dos que creram era um o coração e alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum. Pois nenhum necessitado havia entre eles, porquanto os que possuíam terras, vendendo-as, traziam os valores correspondentes e os depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade”.

  Hoje as denominações podem perfeitamente viver apenas das ofertas, sei que será muito mais difícil, pois a boa vontade das pessoas, na maior parte das vezes, está vinculada ao sentimento de troca, ao sentimento interesseiro. Mas, melhor é viver na dificuldade do que viver na heresia!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

15- QUAL O PERIGO DE PRATICAR O
DÍZIMO HOJE?

  O principal motivo pelo qual eu venho defender essa verdade é que se nós, abençoados pela graça de JESUS CRISTO, praticarmos o dízimo, que é uma ordenança da lei mosaica, atentaremos contra o nosso próprio SENHOR JESUS CRISTO! Pois como disse no tópico 11, não é possível em hipótese alguma que alguém ou alguma cosia exerça poder em qualquer coisa nessa vida, só JESUS CRISTO é TODO PODEROSO, e sob os pés dele está tudo; toda a autoridade e poder foi dados ao nome do SENHOR JESUS CRISTO! Por isso é de extrema importância e urgência deixarmos de dar o dízimo e abandonar de vez a lei e seguirmos de fato a graça.
  Quem obedece à lei de Moisés não será justificado, pois praticando ela acaba caindo, saindo da graça, como Paulo nos explica na sua carta aos Gálatas 5:1 ao 12:

“Para liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.
  Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará.
  De novo, testifico a todo homem que se deixar circuncidar que está obrigado a guardar toda a lei.
  De Cristo vos desligastes, vós que procurais justificar-vos na lei; da graça caístes”.

  O perigo de praticar o dízimo hoje é o pior de todos: o de perder a salvação por estar praticando a lei de Moisés!
  Quem pratica o dízimo pratica a lei e quem pratica uma só coisa da lei está obrigado a praticar toda ela.
  Na carta de Paulo aos Hebreus é muito bem explicado que a lei foi abolida, que os rituais, as ordenanças etc, foram abolidos. Qualquer um que ler as cartas de Gálatas e Hebreus vai perceber facilmente sobre isso.
  Praticar o dízimo é retroceder e DEUS não se agrada de quem retrocede:

“...todavia meu justo viverá pela fé; e se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma”.  Hebreus 10: 38, 39.

  Quem pratica o dízimo se faz maldito, já que sabemos que o dízimo é lei, ao contrário do que os líderes evangélicos ensinam que praticando o dízimo retiramos a maldição de sobre nós:

“Todos quantos, pois, são das obras da Lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da Lei, para praticá-las. E é evidente que, pela Lei, ninguém é justificado diante de DEUS, porque o justo viverá pela fé”.  Gálatas 3:10.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

16-CONTRASTE ENTRE JESUS E O DÍZIMO.

  Uma outra forma de comprovar que o dízimo não é mais necessário, inválido, abolido é fazendo um contraste dele com o Senhor JESUS CRISTO.
  Há quem diga que o Senhor JESUS é tudo na sua vida, mas será mesmo? Se de fato Jesus é tudo na sua vida então porque ele ainda dá o dízimo? Uma pessoa que considera Jesus o tudo na sua vida não pode praticar o dízimo.
  No evangelho de João 14:13,14 Jesus diz:

“E tudo quanto pedires em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome eu o farei”.

  Em João 15:7 o Senhor fala mais:

“Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito”.

  Pense comigo: a passagem de Malaquias 3:10 promete:

“...se eu não vos abrir as janelas do céu e derramar bênçãos sem medida.”

  Se, JESUS CRISTO diz que basta pedir tudo, isso mesmo, “tudo”, ao Pai em seu nome, crendo receberemos, porque devemos dar o dízimo pra que seja derramada bênçãos sem medida na nossa vida? Não há lógica nisso! Se dermos o dízimo para ser abençoado logo descremos na promessa de Jesus descrita no evangelho de João. Como vemos, um invalida o outro!
  O Senhor Jesus é tudo na nossa vida, vivemos por ele, dependemos dele para tudo e tudo deve passar por ele e deve vir por ele. Não existe ritual ou sacrifício que possa fazer o que Jesus Cristo faz! Jesus é perfeito, eficaz, eterno e insubstituível!
  O dízimo era a ligação das bênçãos de DEUS antigamente:

“...para que o Senhor, teu DEUS, te abençoe em todas as obras que as suas mãos fizerem.”
                                                                                                               Deuteronômio 14:29.

  Quem pratica o dízimo e diz servir a Jesus comete um pecado terrível: É o mesmo que dizer que “só” Jesus não consegue abençoar a sua vida financeira, então Jesus precisa da ajuda do dízimo para abençoar a sua vida. Que loucura! Só Jesus basta para nossa vida!

  “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão”. Gálatas 5:1

  O dízimo é uma obrigação e Jesus é liberdade:

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 6:32.

Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. 2° Corintios 3:17


  Segundo a lei do dízimo, todo aquele que não der o dízimo será amaldiçoado, e sabemos que o fim de toda maldição é Jesus Cristo!

  Jesus diz para buscarmos a ele em primeiro lugar e todas as demais coisas serão acrescentadas sem cobrança alguma, sem ofertas, sacrifícios ou dízimos: Mateus 6:33.

“Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá a vida, respiração e TUDO mais...”                                          Atos 17:25.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

17-ARGUMENTOS QUE DERRUBAM O DÍZIMO:

*Os dizimistas se dizem cumpridores do mandamento (obrigatório) do dízimo, mas esquecem-se dos preceitos mais importantes da lei (Mateus 23:23) de Moisés e da lei de Cristo que é amar a DEUS sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Sabemos que em 1° João 4:7 nos ensina que não podemos amar a DEUS a quem não vemos se não amarmos ao próximo que vemos, logo concluímos que se alguém que se diz dizimista e não ajuda os necessitados (como ensina DEUS em Deuteronômio 14:22) não os ama e nem tão pouco ama a DEUS que não vê!

*A prática do dízimo atropela o sacrifício de Jesus Cristo, pois quem não dá o dízimo acaba caindo em maldição, como manda a lei. Mas, Jesus levou sobre si todas as nossas maldições, como o dízimo pode ter poder de amaldiçoar alguém se o próprio Senhor Deus e salvador de nossas almas morreu e ressuscitou para arrancar toda e qualquer maldição? E que poder tem o suposto devorador de Malaquias 3:10 se o próprio Senhor Jesus Cristo já deu autoridade de pisarmos sobre todo o poder do inimigo? “Eis aí vos déia autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre TODO o poder do inimigo, e nada, ABSOLUTAMENTE, vos causará dano” Lc.: 10:19.

*Se o dízimo é para Deus como dar dinheiro para ele se ele não precisa e não tem como receber? Deus é espiritual e o dízimo (dinheiro) algo físico, pertencem a esferas de mundos diferentes! Em Mateus Jesus Cristo disse: “Em verdade vos digo que o deixardes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim me deixastes de fazer” (Mt.: 25:45). Lembrado que; “Porque os pobres, sempre os tendes convosco...” (Mt.: 26:11). De certo ponto de vista, essa é a forma de nós, povo gentílico, “dar o dízimo” a Deus, alguma denominação prega isso? Algum pastor ensina dessa forma?

*Dar o dízimo é literalmente uma obra (efeito do trabalho ou ação, trabalho manual), ou seja, é uma coisa feita com as mãos físicas. Diferentemente da fé que é algo totalmente abstrato, e da graça, que além de também ser abstrata é algo que não vem de nós, é algo de Deus. E o justo viverá pela fé e não por obras.

*Quando Jesus separou e organizou os primeiros evangelistas e deu ordens para sair e levar a palavra de Deus ele disse para saírem sem ouro, sem prata, sem cobre e nem sequer o famoso alforje! Mt.: 10:9: “Não vos proveis de ouro, nem de prata em de cobre nos vossos cintos, nem de alforje para o caminho”.Hoje, os falsos pastores alegam que para ter condições de saírem para levar a palavra de Deus precisam dos dízimos, das ofertas, sacrifícios e tantas outras práticas abolidas pelo sacrifício de Jesus Cristo na cruz!

*A lei (da qual o dízimo pertencia, Hebreus 7:5) foi dada a uma nação, povo, etnia específica, no caso Israel e não para nós, povo gentílico! “Lembrai-vos da Lei de Moisés, meu servo, a qual lhe prescrevi em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e juízos”.Malaquias 4:4.

*Se todo o trabalho do tabernáculo foi dado somente aos Levitas, (incluindo o recebimento e oferecimento de dízimos, ofertas, holocaustos, sacrifícios...) e quem ousasse sequer chegar perto dele deveria morrer (Num.: 1:50,51), porque os pastores, bispos, missionários e apóstolos tomam para si esse dever se não estão autorizados? Se tomam o trabalho dos Levitas então devem morrer por ordem do próprio Deus como está muito bem explicado no final do verso 51 de Deuteronômio. Sem dizer que o sacerdócio Levítico teve fim e não nos é mais necessário, tendo sido substituído pelo superior, perfeito, eficaz e eterno sacerdócio que o do Senhor Jesus Cristo! (Hb.: 7:4 ao28). Por acaso os pastores de hoje ressuscitaram esse sacerdócio?

*No novo testamento, em 2º Corintios 9:7, mostra como se deve dar algo de valor na comunidade, que é a igreja: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração...”, e em 2º Corintios 8:12 diz que a oferta só será aceita se for de boa vontade, de coração e espontaneamente. No caso do dízimo a pessoa deve dar, é uma lei, e em uma lei não há espontaneidade e sim obrigação.

*A lei de Cristo é outra, a saber: “Levar as cargas uns dos outros...” Atos 6:2. É também amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo que a si mesmo.

*Se o dízimo serve para manutenção da casa de Deus, porque os pastores pedem tantas outras formas de ofertas para pagar contas, comprar o teclado, a bateria, o ventilador ou ar condicionado, trocar as telhas, pôr porta de vidro e outras coisas? Só o dízimo não é suficiente? Será que Deus criou algo (no caso o dízimo) que seja insuficiente para suprir as necessidades da sua suposta casa? Pois vemos claramente que os pastores não conseguem pagar todas as contas de sua denominação só com os dízimos.

*Porque os lideres das denominações evangélicas passam por necessidades financeiras na hora de pagar aluguéis, programas de tv’s e outras coisas se eles mesmos pregam que quem dá o dízimo e as ofertas Deus não deixará faltar nada? Se Deus abençoa quem dá dízimos quanto mais os que recebem estes dízimos! E será que estes mesmos pregadores de dízimos também dão o seu dízimo ou eles são isentos disso? E será que eles tem fé para dar o “seu tudo” como faz o povo?

*Toda honra e glória é somente a Jesus mesmo? Mas se só o dízimo pode nos abençoar financeiramente ele é quem é o merecedor das honras, pois (segundo pregam os apoiadores do dízimo) Jesus Cristo não tem o poder de abençoar financeiramente as pessoas com o tem o ato de dar o dízimo.

*Como dizer que o dízimo é uma forma de expressar a gratidão a Deus se já existe a oferta (voluntária e sem estipulação) pra isso?

*Todas as vezes que Jesus disse para fazermos alguma coisa para ele, ele manda fazer com o nosso próximo e não dar ofertas e dízimos para uma denominação evangélica ou católica ou qualquer uma que seja!

*Se o dízimo era usado para, em terceiro plano, ajudar as pessoas como diz o livro de Deuteronômio 14:22, porque em 2º Corintios 8:12 Paulo pediu ofertas e não dízimos para ajudar os pobres da Judéia? E em tantas outras passagens onde ele ajudou os pobres nunca mencionou o dízimo e sim as ofertas voluntárias e sem estipular valores?

*No novo testamento Deus nunca pediu uma oferta pra alguém que tinha pouco ou que não tinha nada pra ela passar necessidades.

*Jesus disse que “se a nossa justiça não exceder aos dos fariseus, de nenhum modo entrariam os no reino os céus”. Praticar a oferta voluntária é mais que praticar o dízimo, pois é muito mais difícil dar ofertas voluntárias do que o dízimo, pois o dízimo é mandamento de lei, deve fazer, é uma obrigação e a oferta é algo espontâneo, liberal!

*Em Deuteronômio 14:22, Deus explica claramente o que é o dízimo, quem poderia recebê-lo, com que o povo poderia gastar e quem deveria ser beneficiado, no caso os Levitas os todo e qualquer necessitado. Hoje, porém, não vemos os líderes evangélicos e católicos praticando essa lei! Ao contrário, os únicos beneficiados com dízimos são eles mesmos fazendo se cumprir em si a palavra de Jesus Cristo descrita em Mateus 23:14: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque devorais as casas das viúvas e, para justificar-vos, fazeis longas orações; por isso, sofrerei juízo muito mais severo!” Os líderes evangélicos e católicos devoram as casas das viúvas quando pedem pra elas o dízimo quando na verdade o dízimo deveria ajudá-las e em muitos casos até sustentá-las! Os falsos líderes evangélicos e católicos trocaram a ordem de beneficiamento do dízimo!

* Portanto, sendo o dízimo abolido (Hebreus 7.5-12) seja a doação por lei ou por “amor” é pisar o sangue de Cristo e desafiar a Palavra do Senhor: “Portanto amados, no tempo da graça qualquer esforço para voltar a lei de Moisés que Cristo desfez na cruz, é anular o sacrifício do Cordeiro de Deus e reconstruir o muro por Ele derrubado” (Efésios 2.13 a 15).


*E se o DÍZIMO fosse tão importante JESUS CRISTO teria pago, mas não há um registro se quer na Bíblia de que JESUS CRISTO tenha pago o DÍZIMO. ELE pagou o TRIBUTO aos homens (Mateus 17:24 ao 27 ), deu mais importância à lei do governo do que a lei do DÍZIMO.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

18-CONCLUSÃO DA ATUAL SITUAÇÃO:

  Todos nós devemos saber de uma coisa muito importante profetizada por vários apóstolos e por JESUS CRISTO: Estamos vivendo nos ÚLTIMOS TEMPOS DA HUMANIDADE!

“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos último tempos. Alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência”.                        1 Timóteo 4:1.

“Porque existem muitos insubordinados, palradores frívolos e enganadores, especialmente os da circuncisão. É preciso fazê-los calar, porque andam pervertendo casas inteiras, por torpe ganância”.                                                                                                       Tito 2:10.

  Amados, peço que pense muito a esse respeito e possa entender que a prática do dízimo é uma Lei abolida. O pior de tudo é que se você praticá-lo perderá a salvação, ou seja irá para o inferno, pois quem está na prática da Lei é maldito:

“Todos quantos, pois, são da obra de Lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: maldito todo aquele que não permanece em TODAS as coisas escritas no livro da Lei, para praticá-las. E é evidente que, pela Lei, ninguém é justificado diante de DEUS, porque o justo viverá pela fé” Gálatas 3:10, 11.



   Termino por aqui deixando uma questão simples: em quem você prefere acreditar, no seu pastor ou nas palavras descritas aqui nesse estudo? As palavras que usei, tanto como todo argumento aqui declarado, não são especulações de minha cabeça, nem do meu ego, são as sagradas palavras de Deus!
  Agora que você já leu todas as passagens e ficou ciente dessa verdade, fica a seu critério continuar praticando o dízimo ou não!


TODO O ESTUDO ACIMA VOCÊ PODE ENCONTRAR EM VÍDEO NO YOUTUBE:


O DÍZIMO FOI ABOLIDO! APRESENTAÇÃO!





PARTE 2-ESTUDO SOBRE O DÍZIMO: QUEM ERAM OS LEVITAS?