quinta-feira, 22 de junho de 2017

CARTA REVELA QUE JUANRIBE PAGLIARIN MANTINHA AMANTE POR 10 ANOS!


Carta revela segredos da Paz e Vida e conta que Juanribe Pagliarin manteve amante por 10 anos


Leia na íntegra, a carta enviada ao pastor Juanribe Pagliarin, pelo seu irmão Hideraldo Pagliarin, ambos fundadores da igreja Paz e Vida, mas que a décadas não se falam.

Juanribe Pagliarin e o irmão, Hideraldo Pagliarin
Juanribe Pagliarin, um dos fundadores da igreja Paz e Vida e dono do grupo de rádios Feliz FM, amarga um drama familiar que envolve troca de acusações e processos judiciais.
O O Fuxico Gospel teve acesso a uma carta enviada a Juanribe pelo irmão Hideraldo Pagliarin, em fevereiro de 2015. Nela, Hideraldo confronta acusações de Juanribe e faz uma narrativa que vai desde a fundação da igreja, passa por acusações de que Juanribe teria mantido um relacionamento com uma amante por 10 anos, fala sobre a morte do patriarca da família e faz revelações que chegam a ser assustadoras.
Leia na íntegra, a carta enviada ao pastor Juanribe Pagliarin, pelo seu irmão Hideraldo Pagliarin, ambos fundadores da igreja Paz e Vida, mas que a décadas não se falam.
São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015. 
Venho por intermédio desta, informá-lo que estou interpelando-o judicialmente no Processo Número N° 0012619-842015.8.26.0050 pelas suas declarações inverídicas em uma Notificação Extrajudicial enviado aos meus cuidados, mas só que foram endereçadas para vários Pastores de várias Igrejas da Paz e Vida “MINISTÉRIO ZONA SUL”, prática esta sempre usada por “você”. Espero as suas devidas explicações em juízo a qual distribuída foi para a 28ª Vara Criminal do Fórum Central Barra Funda que onde “você” Juanribe Pagliarin deverá relatar explicações pelas inúmeras mentiras mencionadas e principalmente pela lastimável infâmia da sua parte, ofendendo a honra e a memória do seu próprio progenitor (pai), o Pastor Ulysses Pagliarin, um homem de Deus, o chamando de “Instrumento das Trevas”.
Já me antecipo, avisando-o que tais explicações terão que ser dadas, conforme teor do que segue abaixo.
Venho por intermédio desta, pelo meu bastante procurador, o Dr. Paulo Andreotti OAB/SP sob n° 121.252, defender a honra do meu progenitor, o Sr. Ulysses Pagliarin, onde o 3° filho, juanribe Pagliarin por intermédio de uma notificação extrajudicial o difama vergonhosamente. Vamos aos fatos resumidamente (afinal, temos muito o que falar e o que é pior: não só eu!).
A Paz e Vida quando constituída, foram 4 os seus fundadores: Celso, juanribe, Hideraldo e Josias. Não existia na época nem sequer um salão alugado. Tanto que o endereço que constou em Ata, foi o endereço da Agência de Propaganda onde trabalhávamos. O nome “Paz e Vida” quem sugeriu foi a mãe do Pastor Josias. A galinha existente, símbolo da Igreja, foi copiado literalmente de um livro chamado The Marks. Vale lembrar que o Estatuto da Igreja foi copiado integralmente do Estatuto da Igreja do Evangelho Quadrangular. Tudo que juanribe Pagliarin afirma até então, que Deus entregou para ele, e que ele veio de Manaus com tudo isto pronto, debaixo do braço, não procede. Ele mente! Passado vários meses, finalmente foi alugado um salão na Avenida Rio Branco, 511, no Centro de São Paulo. A Paz e Vida, depois de inaugurada, onde afirma, até hoje, que ele, juanribe Pagliarin, gastou toda a sua indenização da empresa Sonora onde trabalhou, na reforma do Salão na Avenida Rio Branco, 511, e nos seus aluguéis, não procede, ele mente! E por quê? Porque a pintura do imóvel, nós mesmos fizemos. As poucas cadeiras foram compradas para serem pagas em 24 (vinte e quatro) meses e o som (um único amplificador) quem emprestou foi o nosso irmão João Misael Pagliarin e o proprietário deu na época uma longa carência dos pagamentos, dos aluguéis, para reformar e começar a Igreja. Passado algum tempo, a Igreja não progredindo, o sr. juanribe Pagliarin, pegou toda a documentação da Igreja Paz e Vida e entregou para a Igreja do Evangelho Quadrangular onde na época o irmão do Pr. Ulysses Pagliarin, Jaime Pagliarin, era o Pastor Executivo. O meu pai, ficando indignado por tal menosprezo pela Igreja, sem ter ele juanribe Pagliarin, consultado a minha pessoa e a pessoa do Pastor Ulysses Pagliarin, os que até então conduziam a Igreja, o mesmo foi até a Igreja Quadrangular retirando toda a documentação.
Por vários anos seguidos o sr. juanribe Pagliarin, nem sequer participou mais das Reuniões na Av. Rio Branco, 511, ficando a responsabilidade por conta do Pastor Hideraldo Pagliarin e sua esposa Leda, que por anos a fio conduzia o trabalho junto com o seu progenitor e também com o Pr. Pedro Luiz Bastoge.
Quando o trabalho então se solidificou com comparecimento em massa da colônia portuguesa (os chamados ciganos) que assiduamente freqüentava a Igreja, o sr. juanribe Pagliarin, começou a dar o “ar da graça”, sem sabermos nós, os Pastores, o grande pecado em que se encontrava.
O trabalho que posteriormente cresceu rapidamente o sr. juanribe Pagliarin, começou pouco a pouco, a tomar de forma astuta e maquiavélica às rédeas da Igreja.
Os meus outros irmãos, João Misael Pagliarin e Rodney Pagliarin foram convidados a participarem do Ministério Paz e Vida já que eles eram Pastores da Assembleia de Deus, os quais aceitaram de bom grado.
Não demorou muito, os quatro irmãos tornariam matéria da Revista Veja São Paulo, conforme foto anexada junto com o Pastor Ulysses Pagliarin.
Em função do crescimento da Obra de Deus, cada irmão Pastor, ficou designado para abrir Igrejas em cada Região. João Misael Pagliarin, ficou com a Zona Leste. Rodney Ulysses Pagliarin ficou com o Grande ABC. E eu, Hideraldo Pagliarin, com a Zona Sul, constando isto em Ata.
Todas as Igrejas até então abertas, inclusive o caixa da Tesouraria ficou para o sr. juanribe Pagliarin, o que até então, era o que menos merecia.
Tendo passado algum tempo, veio ao conhecimento do Pastor Ulysses Pagliarin e dos 3 irmãos que o sr. juanribe Pagliarin até então casado com a Arlete e pai de 3 filhos tinha uma amante a mais de 10 anos, o que todos nós não aceitamos, pois tal comportamento de adultério não condiz com a Bíblia Sagrada e nem tampouco com o caráter de um pastor.
Sendo assim, fomos aconselhados pelo pai, Pr. Ulysses Pagliarin, que não deveríamos ficar debaixo de uma unção perversa, já que foi ele orientado a abandonar a vida dupla que levava, mais que não aceitou e nem tampouco quis abandonar o erro.
Para piorar a relação entre a Família Pagliarin, o sr. juanribe Pagliarin, junto com a Arlete sua esposa, que também sabia da traição do marido, concordaram em se divorciarem no papel, mas continuarem juntos numa grande mentira para manterem as aparências diante da Igreja, ou seja, o sr. juanribe Pagliarin convivia na Igreja como que casado fosse, só que morava com a sua amante. Isto foi a gota d’àgua para que os três irmãos rompessem com o falso “Pastor” juanribe Pagliarin, seguindo com as respectivas igrejas que foram abertas por cada um dos três irmãos, que já constava em Ata. Em Outubro de 2008, quando veio falecer o Pr. Ulysses Pagliarin, como ficaria mal a ausência do filho juanribe Pagliarin, que mal conversava com o pai, o mesmo compareceu uma hora antes que o corpo fosse levado a sepultura. Ele tomou a palavra e disse diante de todos, depois de muito elogiar o seu pai: “Nós, os crentes não temos o hábito de agirmos como os católicos, que beatificam, que canonizam os seus santos, que se tal pratica fosse exercida por nós evangélicos o Pastor Ulysses Pagliarin, deveria ser santificado de tão justo, íntegro e correto se tratava ser ele.
Tendo dito o que disse no velório, eu quero uma explicação da parte dele conforme afirma na Notificação Extrajudicial.
a) Porque “você” diz na sua Notificação...“que na mesma semana em que o genitor ameaçava ir para a sua Rádio falar mal do Notificante, na verdade foi para o hospital” Pergunto: De onde o Notificante tirou esta inverdade? Já que ele mal visitava o pai ou dialogava com ele? Por que o sr. juanribe Pagliarin mente?
b) “Você” diz:...”no mesmo dia em que ele ia morrer, o Notificante pediu ao irmão de seu pai, que fosse ao hospital e pregasse o arrependimento dos seus ódios”? Pergunto: O sr. juanribe Pagliarin, mal acompanhava o estado de saúde do seu pai, como poderia pedir ao irmão para ir pregar o arrependimento “dos seus ódios”, se o sr. juanribe Pagliarin, só soube que o seu pai estava no hospital e morto, 2 horas depois do Pastor Ulysses Pagliarin ter falecido, tendo chegado já quase 6 (seis) horas depois no hospital? Porque ele mente!
c) Porque “você” diz na Notificação...“que o irmão do Pastor Ulysses se recusou por saber do ódio que o mesmo nutria pelo próprio filho e até pelo irmão? Pergunto: Só porque o pai sabia dos “podres” do filho e sempre o aconselhou a abandonar a amante que arrumou na faculdade em Mogi das Cruzes no seu primeiro ano letivo e ser um bom marido, um bom pai, um bom pastor, é motivo para nutrir ódio pelo filho? E desde quando o pai tem ódio do filho? Qual irmão, o Zezinho que vivia visitando-o. Ou o Jaime que sempre convidava o irmão para ir pescar em Mato Grosso e que até propunha pagar a viagem aérea. 
d) O que dizer destas suas palavras na Notificação...”No mesmo dia o genitor faleceu, porque se preparava como Instrumento das Trevas para tentar destruir o Ministério de um homem chamado por Deus”. Pergunto: Meu pai, que é o seu próprio pai, ele tinha 83 anos quando faleceu. O sr. juanribe Pagliarin ele mesmo disse no velório, que o seu pai, Pastor Ulysses Pagliarin, deveria ser canonizado como santo. Só que agora, depois de quase 8 anos do seu falecimento, ele vem e diz ser ele, o Pastor Ulysses Pagliarin, umInstrumento das Trevas. Como “você” é covarde! Eu não entendo! Quem é oInstrumento das Trevas aquele que só mente, que ficava no altar pregando e vivendo uma vida dupla, casado e tendo uma amante ou aquele que foi casado com a mesma mulher por quase 55 anos e que conduziu os 4 filhos a conhecer o Evangelho?
e) Como pode alguém ser um Instrumento das Trevas, segundo afirmação do sr. juanribe Pagliarin, se bem antes de morrer o Pastor Ulysses Pagliarin, pediu para que escrito fosse na sua lápide: Eu vivi confiando nas promessas do meu Deus.
f) Como pode alguém, como sr. juanribe Pagliarin, ter dito que nada fez contra os seus irmãos, porque não queria “magoar” os seus pais vivos na época. Só que depois de morto, o chama de Instrumento das Trevas? Ele é deus? Ou a Síndrome de Lúcifer tomou conta da sua vida?
g) Questiono aqui quem é o Instrumento das Trevas? O sr. juanribe Pagliarin que aproveitando-se da idade avançada do seu pai, sem perguntar se os outros três irmãos teriam interesse, comprou um imóvel do seu progenitor e segundo relatos do próprio pai disse que o mesmo não pagou uma parte do valor que ficou de acertar a posteriori. Quem na verdade é o Instrumento das Trevas? Falar isso do seu próprio pai, que sempre foi um exemplo é uma verdadeira vergonha, para uma pessoa que se diz ser Pastor.
Espero por intermédio do que questiono acima, as respostas e o retratamento por escrito do sr. juanribe Pagliarin das injúrias, calúnias e difamação contra o falecido Pastor, Ulysses Pagliarin, além é claro de outras inverdades relatadas em sua Notificação Extrajudical, como as que seguem abaixo:

terça-feira, 13 de junho de 2017

INDÍCIOS DE QUE O DILÚVIO ACONTECEU DE VERDADE!

CIENTISTAS DESCOBREM OCEANO PERTO DO NÚCLEO DA TERRA

Água fica armazenada em um mineral; novidade tem chances de transformar a atual compreensão de como foi formado o planeta


 OUÇA A REPORTAGEM
 (Foto: Divulgação/NASA)
Pesquisadores descobriram, após décadas de estudos, que um vasto reservatório de água — suficiente para encher os oceanos da Terra três vezes — pode estar escondido quilômetros abaixo da superfície. A novidade, publicada na Science, tem chances de transformar a atual compreensão de como foi formado o planeta.
Em março deste ano, cientistas já haviam divulgado evidências deste enorme reservatório.
A água estaria "trancada" em um mineral chamado ringwoodite, cerca de 660 quilômetros abaixo da crosta terrestre. Os pesquisadores se basearam no estudo de uma região que se estende no subsolo dos Estados Unidos. O mineral em que está a água costuma agir como uma esponja, em razão de sua estrutura cristalina.
Se apenas 1% da rocha for água, já seria o equivalente a quase três vezes a quantidade de água nos oceanos. A pesquisa, informou o Guardian, utilizou dados do USArray, uma rede de sismógrafos americana, que mede as vibrações de terremotos.
"Pode ajudar a explicar a grande quantidade de água em estado líquido na superfície do nosso planeta"
Steve Jacobsen, geofísico
Segundo o geofísico responsável pela iniciativa, Steve Jacobsen, da Universidade Northwestern, a descoberta sugere que a água da Terra pode ter vindo de seu interior, impulsionada para a superfície pela atividade geológica — em vez de ter sido trazida por cometas congelados.
"Acho que estamos finalmente vendo evidências de um ciclo de água na Terra, o que pode ajudar a explicar a grande quantidade de água em estado líquido na superfície do nosso planeta", diz Jacobsen.
Em entrevista à New Scientist, o pesquisador afirmou que a água escondida também poderia estar agindo como um amortecedor para os oceanos na superfície. "Se [a água armazenada] não estivesse lá, estaria sobre a superfície da Terra, e o topo das montanhas seriam o único solo para fora.

Link da matéria original na revista Science:
http://science.sciencemag.org/content/344/6189/1265

Um bom vídeo fazendo endosso à essa evidência:


terça-feira, 6 de junho de 2017

Haddad: Dilma e Lula foram alertados por Putin e Erdogan sobre protestos de 2013

"O impeachment de Dilma não ocorreria não fossem as Jornadas de Junho", afirma

Jornal do Brasil
O ex-prefeito Fernando Haddad afirmou, em uma longa análise da conjuntura política publicada na edição de junho da revista piauí, que o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff dificilmente teria ocorrido se não fossem as manifestações de 2013, que ficaram conhecidas como "Jornadas de Junho".
Haddad revelou que, à época, tanto Dilma quanto o ex-presidente Lula foram alertados pelos presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Erdogan, sobre a grande possibilidade de que os protestos estivessem sendo patrocinados por grandes corporações que sequer estavam no Brasil.
"Já naquela ocasião vi um estudo gráfico mostrando uma série de nós na teia de comunicação virtual, representativos de centros nervosos emissores de convocações para os atos. O que se percebia era uma movimentação na rede social com um padrão e um alcance que por geração espontânea dificilmente teria tido o êxito obtido. Bem mais tarde, eu soube que Putin e Erdogan haviam telefonado pessoalmente para Dilma e Lula com o propósito de alertá-los sobre essa possibilidade", lembrou o petista, que é professor de Ciência Política na USP.
"Podemos estar às vésperas de uma crise institucional", disse Haddad a Alckmin, à época dos protestos
"Podemos estar às vésperas de uma crise institucional", disse Haddad a Alckmin, à época dos protestos
Segundo Haddad, já durante os protestos a percepção de alguns estudiosos da rede social era de que as ações virtuais poderiam estar sendo patrocinadas. "Não se falava ainda da Cambridge Analytica, empresa que, segundo relatos, atuou na eleição de Donald Trump, na votação do Brexit, entre outras, usando sofisticados modelos de data mining e data analysis".
Haddad conta que, frente à pressão do Movimento Passe Livre pela redução da tarifa do transporte público e diante de informações sobre possíveis patrocinadores infiltrados nos protestos, ele, então prefeito de São Paulo, estava decidido a manter posição, apesar das pressões. Haddad conta que recebeu ligação de Eduardo Paes, então prefeito do Rio, dizendo que era melhor ceder. '"Não vou segurar, você vai ficar sozinho", me disse o prefeito do Rio".
Posteriormente, Haddad conta ter antecipado, em conversa com o governador Geraldo Alckmin, a crise institucional que atinge o país desde então, com a eleição de Dilma Rousseff para seu segundo mandato e seu adversário Aécio Neves (PSDB), que não aceitou o resultado, a deflagração da Operação Lava Jato, o impeachment da presidente, a ascensão de Temer e o desprestígio da classe política.
"A pressão interna sobre nós já atingia patamares insuportáveis e o telefonema era a gota d’água. Foi então que resolvi ir ao Palácio dos Bandeirantes e propor ao governador Alckmin que fizéssemos juntos o anúncio da revogação do aumento. Contrariado, certo de que aquilo nada tinha a ver com tarifa de ônibus, tentei com o gesto despartidarizar a questão e iniciar um processo de construção de uma política tarifária metropolitana. (...) Na chegada, quando apertamos as mãos, pouco antes da coletiva em que faríamos o anúncio, eu disse ao governador o que pressentia: 'Podemos estar às vésperas de uma crise institucional'".

BOMBA! DAVID MIRANDA JR É FLAGRADO EM CONVERSA ÍNTIMA COM GAROTA!

Jovem que se envolveu em conversa com David Miranda Filho não é da IPDA

Diferentemente do que foi publicado ontem no site da Rede Pentecostal, a jovem que causou polêmica ao divulgar uma suposta conversa comprometedora com o pastor David Miranda Filho, não é pertence aos quadros da Igreja Pentecostal Deus é Amor. Ela é na verdade crente de berço da Assembléia de Deus. Veja o vídeo onde ela comenta o ocorrido:

Conforme informações dos responsáveis pelo canal do Youtube “O Falso Evangelho“, a jovem que conversa com pastor seria Aline Almeida Ferreira da cidade de Anápolis, Goias.


O perfil da moça no Facebook tem outros prints da conversa entre ela e o pastor “deusamorense”. Em um dos prints o pastor acusa Aline de ter feito uma “coisa do demônio” ao fazer a publicação da conversa na internet. Em outra postagem o pastor afirma que a jovem queria que ele fosse afastado da igreja, sugerindo que ela e o namorado armaram contra ele. Veja os prints:

14450010_702300819922332_2244963912542092909_n
Suposta conversa do pastor David Miranda Filho com a jovem Aline Almeida


14441024_702301096588971_2857535153884488111_n
Suposta conversa do pastor David Miranda Filho com a jovem Aline Almeida
14492487_702301546588926_747351321462473457_n
Suposta conversa do pastor David Miranda Filho com a jovem Aline Almeida
14469495_702300749922339_1103051362785867112_n
Suposta conversa do pastor David Miranda Filho com a jovem Aline Almeida


14485097_701285673357180_1253317034448890302_n
A jovem Aline Almeida (reprodução Facebook)
14355546_698238290328585_7135212316625405539_n
A jovem Aline Almeida (reprodução Facebook)

Infográfico

ocasodavidfilho-1
VEJA O ÁUDIO ONDE DAVID MIRADA JR FALA COM A GAROTA:



AGORA VÍDEO ONDE ELE PEDE PERDÃO PELA CAGADA:



VÍDEO ONDE A GAROTA FALA A RESPEITO DO VÍDEO:


segunda-feira, 15 de maio de 2017

ASSISTA:Wikileaks mostra como Petroleiras americanas se beneficiaram do Impeachment de Dilma

ENTÃO, VOCÊ ACHA QUE SÓ O LULA É QUEM ROUBA E QUE O MALDITO PT É O ÚNICO MAL DO BRASIL? SABE DE NADA, IDIOTA!



Fernando: Você deve saber que o Brasil descobriu enormes jazidas de petróleo do pré-sal no oceano e isso daria muito dinheiro ao Brasil mesmo o barril a 8 dólares Que interesse internacional existe nisso? Especialmente o envolvimento do Michel Temer?
Assange: Não tenho certeza. Precisamente a respeito de Michel Temer temos um material importante. Nós publicamos um número de documentos a respeito das jazidas do pré-sal na costa brasileira. Os depósitos são considerados cerca de quatro vezes maiores que as jazidas brasileiras existentes, algo extremamente significativo. É muito caro chegar lá no fundo do oceano e furar a camada de sal. Mas quando se chega, o petróleo não precisa de muito refinamento e se torna bastante lucrativo.
A respeito das condições existentes, a Petrobrás teria 30% de receita do petróleo do pré-sal.


Empresas interessadas nesse petróleo têm ido à embaixada americana para reclamar dessas condições. E alguns partidos políticos no Brasil estavam dizendo que prefeririam que a Chevron e a ExxonMobil tivessem acesso mesmo sem a exclusividade dos trinta por cento da Petrobras.
Esse é na verdade um tema muito interessante: qual é a melhor maneira para o Brasil de licenciar a exploração dos depósitos de petróleo? O que mais beneficiaria os brasileiros?
E o argumento básico é nesta linha: se um estado vai agir de maneira coerente, em competição com outros países e grandes companhias de petróleo, eles devem garantir uma receita, e o petróleo garante um fluxo forte de receita, que pode fortalecer o estado.
O outro lado da equação usa o argumento que, se uma empresa, mesmo se é propriedade do estado, tem acesso preferencial, ela ficaria ineficiente e não se sairia bem na extração petróleo, porque não haveria competição. Estes são os argumentos básicos.
Também se diz que se existe muita competição na extração de petróleo, o preço cai muito e o estado não arrecadará muito em termos de cobranças de licenças de extração.
Então se você olha as mensagens publicadas em dezembro de 2009, verá que já havia relatos disso, mas não era a parte mais interessante. Pra mim a parte mais importante é quando admitiram que o mais lucrativo para o governo seria que a Petrobras tivesse o direito aos 30%.
Então isso é uma admissão. Por que a embaixada alega que o negócio mais lucrativo pra o estado brasileiro ocorreria se a Petrobras tivesse esses 30%?
Porque a Chevron e outras grandes companhias americanas de petróleo diriam: se a Petrobras tem esses 30%, não compensa pra nós. Não vale a pena pra nós fazer a extração, nós poderíamos talvez nos envolver no financiamento.
Mas a russa Gazprom e outras companhias chinesas de petróleo, como a China Oil, poderiam ser capazes de cobrir lances nas licitações, obrigando a Chevron e a Exxon a investir mais dinheiro, porque chineses e russos conseguem operar com menos lucro.
Por que? Porque os chineses só querem o petróleo, eles não estão tão interessados no lucro. Eles podem chegar mais depressa e ficariam com as contas equilibradas. Além de aportar um volume maior de recursos ao Brasil.
Assim como outras empresas petrolíferas estatais e outros estados que têm petróleo, os chineses operam de forma a que sempre possam ganhar licitações em cima da Exxon, por exemplo, uma empresa muito grande, que tem uma receita anual de US$ 269 bilhões.
Então, no caso da Petrobras a questão que está posta é a seguinte: que tipo de estado o Brasil quer ser? Um estado forte. Ou um estado muito fraco, que tem grandes petrolíferas estrangeiras e multinacionais tomando conta dos seus recursos naturais?
Talvez você possa ver o que acontece no Brasil por outro ângulo: quais são as grandes instituições públicas brasileiras, quais as mais fortes? Acho que são o Exército e a Petrobras. E acho que em comparação, todas as outras instituições são fracas. Então creio que fragilizar a Petrobras é uma forma de fortalecer os militares como centro de gravidade da organização do estado. E isso pode ser um problema.
Duas razões justificam a elevação do pré-sal a assunto prioritário nas políticas internas: a Petrobras é considerada uma aliada do PT, porque Dilma esteve lá, colocou gente dela lá e as políticas dela beneficiaram a Petrobras. Por tudo isso, institucionalmente, a Petrobras sente que seus interesses estão melhor servidos pelo PT.
Isso faz com que outros partidos queiram reduzir o poder da Petrobras, tirando os ganhos dela. Uma maneira de trocar favores com os Estados Unidos é facilitar à Chevron e à ExxonMobil o acesso a partes desse petróleo. Nas mensagens vazadas por WikiLeaks aparece um desejo constante das petroleiras americanas de ter o mesmo acesso que a Petrobras tem.
É diferente de um estado tradicional, algo como um capitalismo de estado. Porque o que a Petrobras pratica é capitalismo de estado. Tem a estrutura de uma empresa, mas cuja organização é controlada pelo estado.
Qual a diferença entre esse tipo de controle e o controle que vem de leis e acordos? Você tem que nos dar certa porcentagem pra fazer o serviço, você não pode agir de determinado modo ou sua companhia será multada e pessoas podem ser processadas.
É isso que tem acontecido nos países em desenvolvimento desde o começo dos anos 80, talvez desde 70 em países desenvolvidos. Tem sido uma mudança de como se regulam instituições.
Mas isso só funciona quando o sistema de regulação e o de legislação são incorruptíveis. Ai não importa quem controla a instituição, já que você controla as leis. Mas só funciona se você conseguir forçar o cumprimento das leis e detectar se as leis estão sendo corrompidas. E o setor de petróleo tem tanto dinheiro que isso acaba se tornando impossível.


Fernando Morais: : Voltando ao Brasil, ao Michel Temer, na página dele do Wikileaks ele se dirige a alguém não identificado, isso foi uma conversa privada com um informante americano ? Quantas vezes isso aconteceu e o que isso sugere?
Assange: Sim, Michel Temer teve reuniões privadas na embaixada americana para passar a eles questões de inteligência política, a que não muitos tiveram acesso, e discussões das dinâmicas políticas no Brasil.
Isso não é pra dizer que ele é um espião pago pelo governo americano. Eu não sei, mas não existem evidencias que ele seja um espião pago em dinheiro. Estamos falando de algo mais, falando de construir um boa relação de forma a ter trocas de informação de parte a parte. E apoio político.
Fernando Morais : Tem um outra passagem de um discurso da Hillary Clinton para o Itaú que ela diz que gostaria de ter fronteiras livres. Isso seria algum anúncio de que ela estava a favor do impeachment ou o golpe no Brasil?
Assange: Sim, em outubro publicamos palestras secretas de Hillary Clinton pelas quais ela foi paga. As transcrições de alguns trechos revelam que o staff de campanha dela temia que se tornassem públicos. Bernie Sanders e outros achavam que esse tema deveria ser público, mas ela o manteve em segredo. E isso era o Santo Graal do jornalismo americano, ter acesso a essas coisas. Para o jornalismo americano foi como ter acesso a um tesouro. E nós publicamos.
É um material muito interessante ver a posição dela quando fala com Goldman Sachs, quando ela fala com bancos brasileiros de investimento.
O que se vê é uma liberal imperialista em relação à expansão do império americano, com fome de cimentar acordos de aproximação e implantar mudanças ardilosas como o TTP [Tratado Transpacífico] e o TTIP [Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento]. Ela propõe realinhamentos estratégicos com o objetivo de fazer duas coisas: dar às multinacionais americanas o que elas querem e parar a China, fazer com que seja mais difícil os chineses crescerem.
Então eu não sei o que as declarações dela estão refletindo. Ela falava sobre energia com bancos de investimentos do Brasil, estava defendendo livre trânsito de produtos de energia.


FONTE: https://falandoverdades.com.br/2017/01/11/assista-assange-do-wikileaks-mostra-como-a-petrobras-foi-enfraquecida-para-entregar-jazidas-do-pre-sal-a-multinacionais/

terça-feira, 2 de maio de 2017

Dossiê Síria: toda verdade e os interesses americanos

Em um esforço diplomático para evitar um ataque americano à Síria como uma lição por supostamente ter usado armas químicas contra o povo, a Rússia propôs colocar as armas químicas sírias sob controle internacional. No entanto, a possibilidade de ataque não está descartada, apesar de as chances de que seja aprovada na votação dos EUA é tão mínima que era bem capaz que essa votação fosse cancelada para não evidenciar a falta de apoio a Obama.

Sendo assim, a proposta russa foi muito producente para Obama, que, para poder analisá-la, adiou ontem a votação do Senado.

A razão para essa falta de apoio interno e externo deve-se, em parte, ao fato de que, até agora, ninguém conseguiu provar que foi o governo sírio mesmo que usou essas armas químicas. No meio de tanta desinformação, como saber o que é realmente verdade nessa história toda? Aqui, uma série de respostas que podem dar mais clareza ao que está acontecendo.

1. Quem são os verdadeiros responsáveis pelo uso de armas químicas na Síria?
Segundo os EUA e aliados, o regime sírio. Mas eles não apresentaram prova nenhuma para suportar essa acusação.
Segundo a Rússia e aliados, foram os grupos rebeldes apoiados pelos EUA. E a Rússia tem evidências de que os rebeldes já usaram armas químicas neste ano, em um acontecimento que está sendo descaradamente ignorado pela mídia.
No dia 19 de março, houve um ataque com agentes tóxicos em Aleppo, em que morreram soldados sírios. Um laboratório russo certificado pela OPAQ analisou as amostras recolhidas e entregou o resultado à ONU. Esse resultado mostrava que o míssil tinha sido fabricado artesanalmente e era igual aos fabricados pelos militantes da brigada Bashair al-Nasr, que tem laços próximos com o Free Syrian Army, e os explosivos utilizados eram diferentes daqueles do exército. O mundo parece também ignorar que outros militares sírios foram contaminados no incidente de 21 de agosto, mesmo com enviados da ONU sendo testemunha disso. Além do mais, não há razões aparentes para o governo sírio usar armas químicas contra seu próprio povo em uma guerra que está ganhando, ainda mais perto do Palácio Presidencial.

Distância entre os locais de uso das armas químicas e o Palácio Presidencial sírio. Fonte: Tatoott

Distância entre os locais de uso das armas químicas e o Palácio Presidencial, em Damasco. Fonte: Tatoott

2. Quem são os rebeldes que os EUA apoiam?
É aí que a porca começa a torcer o rabo. Os rebeldes que são apoiados pelos EUA incluem nada menos do que grupos terroristas como o Jabhat al-Nusra, que é o braço da al-Qaeda na Síria, em união com o Free Syrian Army.
Esses terroristas seriam recrutados e treinados pelos EUA e OTAN, inclusive no uso de armas químicas. Engraçado que para levar a cabo sua famosa “guerra ao terror” os EUA precisem se aliar a “terroristas”. Pouco contraditório? Muitos americanos já estão começando a perceber essa contradição.

020913join7
020913join5
John McCain com Mohamed Mour, famoso sequestrador. Fonte: Global Research

John McCain com Mohamed Nour, famoso sequestrador. Fonte: Global Research

3. E por que os EUA teriam interesse em uma guerra com a Síria?
Por vários motivos:
– Interesse estratégico
A Síria tem um papel estratégico na questão Israel/Palestina, uma vez que não é aliada de Israel. Mais do que isso, é aliada do Irã, que usa seu território para enviar armas ao Hezbollah no Líbano e ao Hamas na Palestina, contra Israel.
– O caso do óleo de xisto

O óleo de xisto vem se destacando como alternativa ao petróleo que conhecemos, o que deve beneficiar os EUA, que têm grandes reservas e planejam um boom do óleo de xisto para a próxima década. Isso, ao mesmo tempo, deve reduzir a hegemonia dos países produtores de petróleo no Oriente. Sendo assim, a Arábia Saudita e a Rússia estariam discutindo alianças para manter o preço do petróleo. Só que essa aliança é extremamente desinteressante para os EUA, que sempre teve a Arábia Saudita como aliada. Dessa forma, o interesse do governo americano é desestabilizar a região, colocando a Rússia, aliada da Síria, contra a Arábia Saudita, evitando que ela “bandeie” para o outro lado.

– O gasoduto dos sonhos
Uma troca de regime na Síria poderia tornar possível a conclusão de um duto de gás natural que traria enormes lucros a Israel, EUA, Turquia, Chipre e Qatar. Qatar, que é o maior exportador de gás natural do mundo e sonha com o gasoduto para exportar para a Europa, gastou 3 bilhões de dólares em apoio aos rebeldes na Síria. O atual governo sírio é contra o gasoduto por ir contra os interesses da Rússia, que é o maior fornecedor de gás natural para a Europa.

Fonte: Middle East Strategic Perspectives

Fonte: Middle East Strategic Perspectives

– Guerra não tão fria

A questão seria ainda hegemônica: uma intervenção americana – não necessariamente uma guerra – teria como objetivo impor a hegemonia de Washington sobre a Rússia e a China.

4. Tá, entendi. Mas por que os EUA não fazem logo esse ataque?
Primeiramente, não se sabe o que aconteceria e quem assumiria se Assad saísse do poder, já que os rebeldes que os EUA ajudam envolvem grupos apoiados pela al-Qaeda. Uma tomada do poder pelos rebeldes iria fortalecer os jihadistas e levar a outra guerra civil – exatamente o que aconteceu no Afeganistão, em que a intervenção americana ajudou a levar o Talibã ao poder nos anos 90, e no Egito, quando Morsi assumiu.

Como não existe um grupo único de rebeldes e sim a união de vários grupos, existem também vários objetivos e é difícil saber quais deles seriam levados a cabo no caso da saída de Assad do poder.
Além disso, se os EUA conduzirem um ataque à Síria sem as devidas provas, estarão repetindo o fiasco que foi a invasão do Iraque em 2003. Naquela época, os EUA apresentaram à ONU relatório informando que o Iraque possuía armas de destruição em massa, justificando a invasão. No entanto, mesmo depois do ataque, as armas nunca foram encontradas e os EUA mancharam sua imagem frente à comunidade internacional.

Paras concluir, um ataque com o aval da ONU tem pouquíssimas chances de acontecer porque a Rússia, aliada da Síria, tem poder de veto no Conselho de Segurança. Sendo assim, uma intervenção americana violaria várias leis e acordos internacionais. Algo que não é nada interessante para os EUA neste momento, em que sua política imperialista a qualquer preço está sendo mais do que questionada.

Enquanto não se chega a uma resolução, melhor não deixar nas mãos dos americanos.
Senador John McCain joga pôquer no celular durante audiência sobre o ataque à Síria, em 3 de setembro.
Senador John McCain, o mesmo da foto com os rebeldes, joga pôquer no celular durante audiência sobre o ataque à Síria, em 3 de setembro.
Anúncios